Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 15/04/2014
  • 21:46
  • Atualização: 21:47

Deputado volta atrás e decide não renunciar

André Vargas anunciou que está “reestudando a hipótese” de abdicar do cargo

Deputado André Vargas volta atrás e decide não renunciar | Foto: Gustavo Lima / Câmara dos Deputados / CP

Deputado André Vargas volta atrás e decide não renunciar | Foto: Gustavo Lima / Câmara dos Deputados / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O deputado licenciado André Vargas (PT-PR) informou, por meio de nota, que está “reestudando a hipótese de renúncia” ao mandato parlamentar. Diante da notícia de que o Conselho de Ética recomendava a rejeição da renúncia, uma vez que o deputado responde a processo disciplinar já instaurado no Conselho de Ética da Casa, o petista decidiu não comparecer nesta terça-feira à Câmara por considerar que a renúncia fica sem efeito.

O presidente do Conselho de Ética, Ricardo Izar (PSD-SP), disse que pediria ao presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que rejeitasse o pedido de renúncia assim que fosse protocolado. Já a Secretaria-Geral da Mesa Diretora considera que, uma vez que o parlamentar abre mão do mandato, mesmo com o processo disciplinar por quebra de decoro parlamentar em andamento, é possível mantê-lo afastado e convocar o suplente. O caso, seria chamado Marcelo Almeida (PMDB-PR).

Na avaliação de Izar, Vargas tenta manobrar para induzir o colegiado a concluir que um possível parecer desfavorável já não tem eficácia. Ele considera que o petista pretendia, com essa iniciativa, jogar seu processo para a primeira instância da Justiça e evitar que o PT “sangre durante o período eleitoral”. “Ele não pode renunciar depois do processo instalado”, concluiu Izar.

Bookmark and Share


TAGS » Política