Correio do Povo

Porto Alegre, 26 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
7ºC
Amanhã
17º


Faça sua Busca


Notícias > Polícia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

15/04/2014 22:42 - Atualizado em 15/04/2014 22:53

Justiça do Rio ouve oito militares sobre desaparecimento de Amarildo

Apenas uma PM relatou ter ouvido "barulhos" no dia em que pedreiro foi supostamente torturado

A Justiça do Rio fez mais uma audiência de instrução e julgamento, nesta terça-feira, no processo que envolve 25 policiais militares acusados pelo desaparecimento do pedreiro Amarildo de Souza. O ajudante de obras desapareceu em 14 de julho de 2013, na Rocinha, zona sul do Rio. Ao todo, oito réus foram ouvidos pelo juízo da 35ª Vara Criminal da Capital. Oito militares foram ouvidos ao longo do dia.

O primeiro réu interrogado foi um soldado que serve de motorista de tenente que também é réu no processo. Segundo relato, a rotina dele consistia em ficar no carro aguardando as ordens do tenente, que era subcomandante da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). No dia 14 de julho, o soldado disse que foi à base da UPP da Rocinha por volta de 19h avisar que iria jantar. Após lanchar em uma mercearia, o PM alega ter retornado ao carro e que lá permaneceu por toda a noite.

Outros soldados interrogados disseram que receberam ordens para não sairem dos contêineres até segunda ordem. Os três afirmaram que não ouviram gritos ou barulhos do lado de fora da base e que foram liberados às 21h. Um quarto relatou que também atuava no setor administrativo da UPP e que no dia do desaparecimento do ajudente de pedreiro entrou no contêiner por volta das 18h e só saiu de lá às 21h.

Uma soldado, que comentou ter entrado no contêiner pouco depois das 17h, relatou ter deixado o local para ir ao banheiro que ficava ao lado. A militar disse que ouviu vozes vindas da parte de trás do contêiner. Segundo ela, eram várias pessoas falando ao mesmo tempo, não sabendo apontar de quem seriam as vozes.

A próxima audiência de instrução e julgamento foi marcada para o dia 28 deste mês. Só falta um réu para ser interrogado.

Bookmark and Share

Fonte: Agência Brasil






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.