Correio do Povo

Porto Alegre, 31 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
14ºC
Amanhã
17º 25º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

16/04/2014 07:31 - Atualizado em 16/04/2014 11:51

Contêineres para lixo orgânico estão repletos de material reciclável

Centro Histórico é único bairro da Capital com coleta seletiva três vezes na semana

Jefferson, que trabalha no Centro Histórico há oito meses, diz que o comércio larga itens de qualquer jeito <br /><b>Crédito: </b> Samuel Maciel
Jefferson, que trabalha no Centro Histórico há oito meses, diz que o comércio larga itens de qualquer jeito
Crédito: Samuel Maciel
Jefferson, que trabalha no Centro Histórico há oito meses, diz que o comércio larga itens de qualquer jeito
Crédito: Samuel Maciel

Os contêineres destinados ao depósito de resíduos orgânicos no Centro Histórico de Porto Alegre estão recheados de materiais recicláveis e lixos fora de sacos plásticos. A realidade vivenciada por moradores, comerciantes e frequentadores da região é um visual de lixeiras lotadas e cercadas de sacos cheios de detritos.

"É comum encontrarmos papelões, latas, papéis e até mesmo seringas dentro dos contêineres. O que eu vejo é que os moradores separam mais, mas o comércio larga de qualquer jeito e as pessoas passam e largam lixo solto", conta o catador Jefferson Luis, que trabalha no bairro há oito meses.

As instituições não assumem que há confusão quanto às regras ou que descartem de forma irregular. No entanto, pouco mais de uma semana de vigência do Código Municipal de Limpeza Urbana, 491 denúncias já chegaram ao Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) e 904 flagrantes de depósito inapropriado. Foram 30 autos de infração nessa sexta-feira, com multas que variam de R$ 263,00 a R$ 4,2 mil.

De acordo com o diretor-geral do DMLU, André Carús, o Centro Histórico é o único bairro que conta com a coleta seletiva três vezes na semana - nas terças, quintas e sábados - e com a coleta automatizada a cada dois dias. São recolhidas diariamente 2,2 mil toneladas de lixo em toda a Capital gaúcha. Desse total, 200 toneladas são de materiais recicláveis, 1,4 mil toneladas de orgânico e 600 toneladas de descarte irregular.

Carús lembra que a população deve colocar nos contêineres apenas cascas e restos de frutas e legumes, sobras de comida, papel higiênico e fraldas descartáveis usados, guardanapo e toalha de papel sujos, plantas, restos de podas e varrição, pó de café e erva-mate. Além disso, devem ser colocados em sacos plásticos de até 100 litros. O lixo seco deve ser depositado no local determinado apenas nos dias de coleta.

Bookmark and Share


Fonte: Jéssica Mello / Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.