Correio do Povo

Porto Alegre, 16 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
17ºC
Amanhã
14º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Polícia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

18/04/2014 09:25 - Atualizado em 18/04/2014 09:30

Três Passos está em estado de choque com morte de Bernardo

Moradores da cidade vivem dias de tristeza e indignação com caso da família Boldrini

Três Passos está em estado de choque com morte de Bernardo<br /><b>Crédito: </b> Vinícius Araújo / Rádio Alto Uruguai / CP
Três Passos está em estado de choque com morte de Bernardo
Crédito: Vinícius Araújo / Rádio Alto Uruguai / CP
Três Passos está em estado de choque com morte de Bernardo
Crédito: Vinícius Araújo / Rádio Alto Uruguai / CP

O clima na cidade de Três Passos, município com 24 mil habitantes, na região Celeiro, é de consternação, revolta e perplexidade pela morte do menino Bernardo Uglione Boldrini. "Nós estamos chocados com o que aconteceu", afirmou o prefeito do município, José Carlos Amaral. De acordo com ele, toda a população está vivendo dias de muita tristeza, luto e indignação pela morte do pequeno Bernardo.

• Leia mais sobre o caso Bernardo

Formado em Enfermagem, Amaral afirma que foi uma brutalidade sem dimensões o que fizeram com Bernardo, um menino de 11 anos, encontrado morto, enterrado num buraco, num mato no interior de Frederico Westphalen, no último dia 14. "Vamos confiar nas autoridades e que a justiça seja feita em relação ao caso, aos culpados", observou Amaral.

Por toda parte, os sinais de luta e de lembrança ao garoto são visíveis. A placa indicando que um viajante está entrando em Três Passos foi coberta com tarjas pretas. Inclusive, no principal trevo de acesso à cidade, a placa foi coberta com uma lona preta, em sinal de luto. Tarjas também são vistas na entrada da prefeitura, em estabelecimentos comerciais e em órgãos púbicos da cidade. Em restaurantes, bares e outros locais públicos, o principal assunto se relaciona com o menino Bernardo, morto com uma injeção letal.

Em frente à casa da família Boldrini, alguns cartazes se despedem de Bernardo, afirmando que já estão sentindo saudades. Outros, são dirigidos à madrasta - uma das suspeitas de participar da morte -, onde ela é duramente criticada.

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.