Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 23/04/2014
  • 20:02
  • Atualização: 20:10

Famurs vai pedir que Tarso suspenda cedência de policiais para Copa

Porto Alegre deverá receber dois mil PMs do Interior durante o evento

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

A Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) vai pedir ao governador Tarso Genro a suspensão da medida que transfere dois mil policiais do interior à Capital durante a Copa do Mundo. Foi o que definiu nesta quarta-feira uma reunião de prefeitos, na sede da entidade. A Federação entende que a cedência de oficias no mês do evento fragiliza a segurança nas cidades do interior.

Conforme o presidente da Famurs, Valdir Andres, a solução é convocar a Força Nacional para o reforço do policiamento. Segundo ele, essa foi a medida adotada por outros estados, como São Paulo e Rio de Janeiro. "Essa é uma situação grave, e os prefeitos estão inconformados com a decisão do governo estadual. Nossa proposta é justa e visa garantir a segurança das comunidades dos municípios do interior, que já é muito delicada", alertou.

Os casos mais críticos envolvem Santa Maria e Passo Fundo. O município do Centro do Estado deve ceder em torno de 200 policiais a Porto Alegre. Já a cidade do Planalto deve perder aproximadamente 60 brigadianos durante a Copa.

Para o superintendente técnico da Federação, Mário Ribas do Nascimento, a transferência pode agravar uma condição de segurança que já é delicada. "Nos últimos 30 anos, aumentou a população, o número de municípios e a quantidade de municípios com bancos. Mas, nesse período, o número de policiais militares caiu de 29 mil para 23 mil", destacou.


Bookmark and Share