Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 25/04/2014
  • 10:08
  • Atualização: 10:14

IGP só deve entregar na próxima semana laudos periciais de Bernardo

Com duas mil análises atrasadas, IGP prioriza o caso

  • Comentários
  • Jerônimo Pires / Rádio Guaíba

O Instituto Geral de Perícias (IGP) só deve entregar na próxima semana os laudos que estão sendo elaborados para tentar esclarecer a causa da morte do menino Bernardo Uglione Boldrini, de 11 anos. Conforme a assessoria de imprensa, a direção da Casa decidiu entregar os documentos em bloco, ou seja, todos os laudos solicitados ao mesmo tempo ao invés de entregar uma parte de cada vez. Segundo a Polícia Civil, o trabalho dos agentes é importante para provar quem participou do crime.

O órgão registra cerca de duas mil perícias atrasadas, admitiu à TV Record o diretor-substituto do Instituto Geral de Perícias (IGP), Paulo Leonel Fernandes, porém o IGP está dando prioridade ao caso do garoto. Entretanto, o diretor não adiantou quais os resultados que chegarão às mãos dos policiais responsáveis pela investigação.

Uma parceria com a PUCRS viabilizou o uso de um equipamento da universidade utilizado para romper células e liberar substâncias contidas no interior das partículas. O material recolhido passa por uma série de análises posteriores e é considerado importante para tentar identificar a substância que pode ter sido injetada na corrente sanguinea do menino. Servidores do IGP também estão no Noroeste do Estado realizando procedimentos em locais por onde supostamente passaram os assassinos do menino. A meta é identificar indícios da participação dos assassinos que servirão de prova para incriminar os autores do crime.

O corpo do menino foi encontrado enterrado em um matagal de Frederico Westphalen,cerca de 100 km da casa da família. Ele era considerado desaparecido havia dez dias. O pai do menino, Leandro Boldrini, a madrasta, Graciele Ugulini, e a assistente social amiga do casal são suspeitos do crime e estão presos. A polícia não informou em que penitenciária eles estão detidos.

Bookmark and Share