Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 26/04/2014
  • 19:49

Berlusconi diz que "para alemães, campos de concentração nunca existiram"

Ministra da Família alemã classificou como "indescritíveis" as declarações do ex-premiê da Itália

Berlusconi participava de uma apresentação dos candidatos do seu partido de centro-direita, o Forza Itália | Foto: Tiziana Fabi / AFP / CP

Berlusconi participava de uma apresentação dos candidatos do seu partido de centro-direita, o Forza Itália | Foto: Tiziana Fabi / AFP / CP

  • Comentários
  • AE

O ex-premiê italiano Silvio Berlusconi provocou polêmica ao dizer, neste sábado, que "para os alemães, os campos de concentração nunca existiram".

Berlusconi participava de uma apresentação dos candidatos do seu partido de centro-direita, o Forza Itália, e cometeu a nova gafe ao relembrar de outro episódio envolvendo o socialista alemão Martin Schulz, deputado do Parlamento Europeu e candidato à presidência da Comissão Europeia.

O ex-chefe do governo italiano disse que não teve a intenção de ofender o político em 2003, quando em tom de brincadeira ofereceu a Schulz um papel em um filme como "kapo" (detento indicado como supervisor) de um campo de concentração. Em seguida, Berlusconi acrescentou "de acordo com eles, os campos de concentração nunca existiram".

A ministra da Família alemã, Manuela Schwesig, classificou, em seu perfil no Twitter, como "indescritíveis" as declarações do ex-premiê da Itália e pediu uma luta contra a extrema-direita "populista".

Berlusconi perdeu seu assento no Senado italiano e está proibido de concorrer às eleições devido a sua condenação por fraude fiscal, mas ainda mantém a liderança do partido.

Bookmark and Share