Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 28/04/2014
  • 17:12

Ato lembra o Holocausto em Porto Alegre

Federação Israelita do Rio Grande do Sul recordou a perseguição e extermínio de 6 milhões de judeus

  • Comentários
  • Correio do Povo

A Federação Israelita do Rio Grande do Sul e outras entidades judaicas promoveram um Ato em Memória do Holocausto e da Bravura, no Memorial do Holocausto no Cemitério União Israelita Porto-Alegrense. O dia oficial de lembrança da perseguição e extermínio de 6 milhões de judeus, Iom HaShoá, é no dia 27, mas em Porto Alegre, a cerimônia ocorreu nesta segunda.

O principal motivo do evento, segundo o presidente da Federação, Mário Cardoni, é mostrar para os jovens a dimensão desse momento. “Há 75 anos iniciou uma das maiores tragédias da humanidade. É uma obrigação moral e de justiça lembrar essa data para que os estudantes entendam o que ocorreu”, declarou.

Para o sobrevivente polonês Max Wasserman Schanzer, identificado pelos nazistas pelo número 25.861, o conhecimento e a lembrança podem evitar novos acontecimentos. “Todo o sofrimento que passei foi apenas por ser judeu. Por isso, é tão importante relembrar para que isso nunca mais aconteça”, contou durante o evento.

Também presente na cerimônia, o prefeito da capital gaúcha, José Fortunati, destacou que é preciso sempre conter violências ou intolerâncias por questões étnicas ou religiosas. “A data serve para homenagearmos os sobreviventes e para pensar que atos como esse podem acontecer. Por isso, é preciso impedir ações desse tipo”, destacou.



Bookmark and Share >


TAGS » Geral, Holocausto