Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 29/04/2014
  • 15:50
  • Atualização: 15:54

Polícia desbloqueia estradas em Faxinalzinho após protestos

Conflitos provocaram morte de dois agricultores e interditaram principais vias

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

O prefeito de Faxinalzinho, Selso Pelin, informou na tarde desta terça-feira que foram desbloqueadas as principais vias do município, na região do Alto Uruguai. O clima na região é tenso em razão da morte de dois agricultores em suposto confronto com indígenas. Manifestações provocaram a interdição de estradas na cidade desde segunda-feira.

• Suspensas aulas após morte de agricultores em Faxinalzinho
• Cacique afirma que agricultores teriam feito criança refém
• Prefeito reclama de negligência da União em disputa de terras
• Dois agricultores são mortos em área de conflito indígena

“A polícia conseguiu desbloquear as vias e o trânsito flui no município. Os produtores que precisavam receber insumos ou entregar seus produtos vão conseguir fazê-lo”, comunicou Pelin. Segundo ele, os acessos a Faxinalzinho estava “completamente fechado” desde segundo. Por causa disso, não ocorria recolhimento de leite, de suínos e aves e nem distribuição de ração para propriedades do interior.

“A polícia precisa intervir e evitar que haja aproximação dos dois grupos, para não ter um novo conflito”, acrescentou o prefeito. Nesta terça, os estabelecimentos comerciais na cidade foram fechados e as aulas suspensas. O prefeito também vai decretar luto oficial de três dias.

Dois agricultores de uma mesma família, Anderson de Souza e Alcemar de Souza, morreram no final da tarde dessa segunda em suposto confronto com indígenas. O velório dos irmãos ocorre nesta terça. Os moradores estão se deslocando ao local, que fica depois de uma comunidade indígena. A Brigada Militar está no local e monitora a região. O sepultamento deve ocorrer no final desta tarde.

*Com informações da repórter Fernanda Pugliero

Bookmark and Share