Porto Alegre, quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

  • 29/04/2014
  • 22:24
  • Atualização: 23:00

Conselho Tutelar da Lomba do Pinheiro tem sede provisória fechada

Local que atende até 30 crianças e adolescentes por dia fica em meio a obras de centro esportivo da região

Conselheira diz que obra de Centro Esportivo já era conhecida há uma década | Foto: PMPA/Divulgação CP

Conselheira diz que obra de Centro Esportivo já era conhecida há uma década | Foto: PMPA/Divulgação CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O Conselho Tutelar da Lomba do Pinheiro, microrregião 9 de Porto Alegre, enfrenta problemas logísticos graves por conta de sua sede temporária. Localizado em meio à obra de um Centro Esportivo do bairro, O local que atende de 25 a 30 casos envolvendo crianças por dia, ficou fechado nesta terça-feira por conta do risco de acidentes.

"Estávamos numa sede provisória na Estrada João de Oliveira Remião, uma questão que a prefeitura promete resolver dentro de um projeto deste Centro que já se sabia há dez anos", salientou a conselheira tutelar Sonia Medeiros. "Faz um ano que começou a obra e já há alguns meses trabalhamos em meio a ela", comentou.

De acordo com Sonia, a sede provisória precisa ser demolida para a continuidade das obras, mas em meio a isso não foi feita a locação de um escritório novo para funcionamento do Conselho Tutelar. "Tem material de construção, retroescavadeiras e buracos que os usuários precisavam passar, locais realmente perigosos, para entrar na sede", explica a conselheira. Por conta disso, o engenheiro responsável pelo centro esportivo teria colocado um tapume e trancado a área com cadeado.

"Comunicamos gerência dos conselhos e secretaria, mas nenhuma providência foi tomada hoje (terça-feira)", relatou Sonia. "Inclusive, concordo com a posição do engenheiro, mas faltou providência da administração pública. Fomos consultar na prefeitura e na Câmara de Vereadores e teremos um encontro nesta quarta", comentou a responsável.

A solução para não deixar as famílias da região desamparadas, conforme a conselheira, será improvisada. "Foi combinado de armar uma barraca na frente da sede para atender usuários. Mesmo assim ainda é arriscado", frisou. "A prefeitura diz que não há possibilidade de locar para nós uma sede sem habite-se, apesar da excepcionalidade da região que só agora começa a ter propriedades regularizadas", comentou Sonia.

Ela destacou a importância da atuação do órgão com as famílias de baixa renda da Lomba do Pinheiro. "Em especial, ficamos preocupados por ser um período de ingresso escolar e as famílias que não conseguiram encontrar vagas precisam da assessoria do Conselho. Também recebemos situações de espancamento, abuso sexual de menores quase cotidianamente", enfatizou.


Bookmark and Share