Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

  • 30/04/2014
  • 13:15
  • Atualização: 13:16

Arno Augustin descarta necessidade de racionamento

Secretário do Tesouro destacou que "a avaliação é de que está tudo dentro da normalidade"

  • Comentários
  • AE

O secretário do Tesouro, Arno Augustin, disse que o governo confia na avaliação dos órgãos técnicos do setor de energia elétrica de que não há necessidade de racionamento e medidas de redução do consumo de energia. Ao ser questionado sobre esse risco, que já está na conta dos analistas do mercado financeiro, o secretário respondeu que "existem órgãos técnicos que fazem essa avaliação, o Operador Nacional do Sistema (ONS) e o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrica (CMSE). E esses órgãos têm colocado a avaliação para a sociedade e para o governo de muita tranquilidade", acrescentando que a ONS fez um desmentido oficial de matéria sobre necessidade de medidas de redução de consumo.

Segundo Augustin, "a avaliação é de que está tudo dentro da normalidade". Ele destacou que o impacto econômico de acionamento das térmicas existe e o governo tomou medidas para enfrentá-lo. "Seguimos o que os órgãos técnicos avaliam e confiamos neles", disse o secretário. Ao mesmo tempo ele destacou que essa era uma avaliação técnica e não dele. "Não é uma avaliação subjetiva. Não cabe a mim fazer essa avaliação. Eu não acho que a área econômica deva fazer", acrescentou.


Bookmark and Share