Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
16º


Faça sua Busca


Notícias > Polícia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

30/04/2014 17:50 - Atualizado em 30/04/2014 23:05

Polícia apreende 15 armas em Passo Fundo

Grande quantidade de munição, inclusive antiaérea, foi recolhida com um armeiro clandestino

Das 15 armas apreendidas, apenas uma tinha registro<br /><b>Crédito: </b> Acácio Silva / Especial CP
Das 15 armas apreendidas, apenas uma tinha registro
Crédito: Acácio Silva / Especial CP
Das 15 armas apreendidas, apenas uma tinha registro
Crédito: Acácio Silva / Especial CP

Agentes da Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas-Defrec apreenderam na tarde desta quarta-feira em Passo Fundo, na região Norte do Estado, 15 armas de diferentes calibres e farta quantidade de munição, inclusive antiaérea com capacidade para derrubar helicópteros. Segundo o titular da Defrec, delegado Adroaldo Schenkel, o material foi apreendido com um armeiro clandestino, no bairro Vila Vera Cruz.

O delegado revelou que a DP recebeu denúncias de que um comerciante clandestino estaria vendendo armas, inclusive adulteradas, além de munições. Com isso, os policias deram uma batida no local, onde apreenderam nove espingardas, duas pistolas, três revólveres e um fuzil calibre 762. Também foram apreendidas grande quantidade de munições de diferentes calibres como 50 cartuchos para fuzil e nove cartuchos ponto 50 com capacidade para derrubar helicópteros.

Adroaldo Schenkel disse que apenas uma das armas tinha registro. Segundo ele, algumas das armas eram adulteradas e transformadas, um revólver estava com a numeração raspada. O delegado afirmou que a policia está investigando a origem das armas, mas garante que o armeiro era clandestino.

Schenkel disse que o proprietário da oficina de armas, um homem de 49 anos, escapou do flagrante porque não estava no local, mas poderá ter a prisão preventiva solicitada na conclusão do inquérito. O delegado disse ainda que o armeiro deve responder por comércio ilegal de armas de fogo, inclusive de uso restrito e munições, além de adulteração de armas. A pena para o crime vai de 4 a 8 anos de reclusão.


Bookmark and Share



Fonte: Acácio Silva / Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.