Correio do Povo

Porto Alegre, 30 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
15º 24º


Faça sua Busca


Notícias > Geral > Trânsito

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

01/05/2014 18:59 - Atualizado em 01/05/2014 19:14

Família suspeita que jovem usava celular ao cair da Ponte do Guaíba

Primo contou que Yuri Bottaro estava atrasado para entrevista de emprego

Primo contou que Yuri Bottaro estava atrasado para entrevista de emprego<br /><b>Crédito: </b> Ricardo Giusti
Primo contou que Yuri Bottaro estava atrasado para entrevista de emprego
Crédito: Ricardo Giusti
Primo contou que Yuri Bottaro estava atrasado para entrevista de emprego
Crédito: Ricardo Giusti

Familiares do jovem motorista que caiu do vão móvel da Ponte do Guaíba, nessa quarta, suspeitam que ele falava no celular e tenha se distraído durante o acidente. Yuri Cabral Bottaro, de 24 anos, estava atrasado para uma entrevista de emprego e não sobreviveu. O primo dele, Renan Cabral Nunes, disse que a hipótese ainda não foi provada.

Bottaro caiu enquanto a ponte era içada, por volta das 9h30min. Duas horas depois, o Grupo de Busca e Salvamento (GBS) dos Bombeiros retirou o corpo da água. A suspeita é que ele tenha entrado em Porto Alegre para fazer o retorno por ter passado do acesso a Eldorado do Sul, onde tinha prevista uma entrevista de emprego. “O que nos passaram é que a mulher (responsável pela entrevista) tinha ligado e que ele pedia para esperar um pouco (quando supostamente caiu no Guaíba)”, explicou Nunes, que é policial militar em Charqueadas.

Antes de cair no Guaíba, o condutor trafegou na contramão acessando a alça de acesso à ponte no sentido Capital-interior. Nas imagens das câmeras de segurança é possível notar que ele tentou frear o carro já muito próximo do vão móvel. O impacto do carro na água destruiu o veículo. Bottaro era morador de Charqueadas.

O primo queixou-se da sinalização na rodovia. Disse que há dificuldade para encontrar ponto de retorno para quem não está habituado com o circulação na região. “Eu mesmo já me perdi ali. Foi mais ou menos o que aconteceu comigo, só que infelizmente meu primo estava mais desatento”, lamentou. O corpo de Yuri foi sepultado na manhã desta quinta, em Charqueadas.

Bookmark and Share

Fonte: Samuel Vettori / Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.