Porto Alegre, sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

  • 02/05/2014
  • 17:48
  • Atualização: 18:23

PC tenta identificar o que colaborou para queda de carro na Ponte do Guaíba

Delegado vai verificar se motorista se distraiu ao celular no momento do acidente

Delegado vai verificar se motorista se distraiu ao celular no momento do acidente | Foto: Ricardo Giusti / CP Memória

Delegado vai verificar se motorista se distraiu ao celular no momento do acidente | Foto: Ricardo Giusti / CP Memória

  • Comentários
  • Samuel Vettori / Rádio Guaíba

A Polícia Civil trabalha para identificar se algo colaborou para a queda de um carro no vão móvel da Ponte do Guaíba nessa quarta-feira. O acidente provocou a morte de Yuri Cabral Bottaro, de 24 anos. O delegado Cristiano Reschke explicou que não há indícios de crime, mas que é preciso esclarecer o que motivou a queda. Exames toxicológicos e que podem identificar se o motorista havia consumido álcool foram requisitados pelo policial. 

Reschke também disse que vai verificar se o motorista se distraiu ao celular no momento do acidente. A família dele suspeita que isso possa ter acontecido. Conforme o policial militar Renan Cabral Nunes, que é primo de Yuri, ele conhecia pouco a estrada. A suspeita é de que ele tenha entrado em Porto Alegre para fazer o retorno por ter passado do acesso a Eldorado do Sul, onde tinha prevista uma entrevista de emprego.

Bottaro vivia em Charqueadas. Ele caiu com a ponte içada, por volta das 9h30min dessa quarta. Duas horas depois o Grupo de Busca e Salvamento (GBS) dos Bombeiros retirou o corpo da água. O condutor trafegou na contramão seguindo pela alça de acesso à ponte no sentido Capital-interior a partir da Sertório, segundo a PC. Em nota, a EPTC lamentou o acidente e reiterou que a sinalização é satisfatória na região.

Nas imagens das câmeras de segurança é possível notar que Bottaro tentou frear o carro já muito próximo do vão móvel. O impacto do carro na água destruiu o veículo.

Bookmark and Share