Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 06/05/2014
  • 08:37
  • Atualização: 08:46

Ban Ki-moon visita Sudão do Sul para estimular processo de paz

Secretário-geral da ONU irá se reunir com presidente Salva Kiir

Ban Ki-moon visita Sudão do Sul para estimular processo de paz | Foto: Samir Bol / AFP /CP

Ban Ki-moon visita Sudão do Sul para estimular processo de paz | Foto: Samir Bol / AFP /CP

  • Comentários
  • AFP

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, desembarcou nesta terça-feira no Sudão do Sul, o país mais jovem do mundo e que sofre uma guerra civil marcada por massacres étnicos. A visita de Ban acontece no momento em que a ONU e os Estados Unidos advertem para um risco de "genocídio" e "fome intensa" no país.

Os combates continuam, apesar do cessar-fogo assinado em 23 de janeiro em Adis Abeba e das ameaças de sanções americanas. As conversações de paz  parecem estagnadas. "Desde o início da crise, o secretário-geral da ONU pediu de forma reiterada aos dirigentes que encontrassem uma solução política e o fim imediato da violência, que provocou os sofrimentos de tantos civis inocentes", afirma a Missão da ONU no Sudão do Sul (MINUSS) em um comunicado.

Segundo a MINUSS, Ban se reunirá com o presidente Salva Kiir e visitará uma das oito bases da ONU nas quais 80 mil sul-sudaneses aterrorizados encontraram refúgio.

Este conflito envolve o exército, leal a Kiir, e as tropas do ex-vice-presidente Riek Machar, que iniciou uma rebelião em dezembro, depois de ter sido acusado de tentativa de golpe de Estado. Os combates são marcados por massacres e atrocidades contra os civis, atribuídos aos dois lados. Além da rivalidade entre Kiir e Machar, a violência é marcada por antigos rancores entre as etnias dinka e nuer, as duas principais comunidades do país.


Bookmark and Share