Correio do Povo

Porto Alegre, 18 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
18º 25º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

06/05/2014 10:11 - Atualizado em 06/05/2014 10:19

Em 30 dias, Agergs decidirá se multa CEEE e RGE

AES Sul foi punida em R$ 8,3 milhões por má prestação de serviços

Após a AES Sul ser multada em R$ 8,3 milhões por má prestação de serviços, outras duas concessionárias gaúchas correm risco de punição por ineficiência em restaurar a energia. A Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) e a Rio Grande Energia foram notificadas pela Agência Estadual de Serviços Públicos Delegados (Agergs) que, em 30 dias, avaliará se as empresas devem ou não ser multadas pela falha no serviço.

Segundo o presidente da Agergs, Carlos Martins, após a notificação da CEEE e da RGE, as duas companhias devem conceder explicações à agência. "De posse destes esclarecimentos, a Agergs irá fazer esta avaliação sobre a possibilidade de multa. É bom lembrar que seguimos um longo processo administrativo. No caso da AES Sul, depois de aplicada a multa, ainda cabe recurso no conselho superior da Agergs, além do recurso junto à Aneel", explicou em entrevista à Rádio Guaíba nesta terça-feira.

Martins esclareceu que cada companhia de energia tem metas em relação ao abastecimento de luz. "De acordo com o regulamento da Aneel, cada empresa tem uma determinada quantidade de dias em que pode ficar sem fornecer luz. Uma vez que este número é ultrapassado, é preciso verificar se é passível de multa. É bom ressaltar que estes valores se transformam em dívidas fiscais e as empresas ficam inadimplentes junto à União", disse. 

Multa para AES Sul

Por ter prestado serviços ruins aos seus consumidores nos meses de dezembro de 2013 e janeiro e fevereiro passados, a AES Sul foi multada nessa segunda em R$ 2,6 milhões pela Agergs. Além dessa punição a empresa será obrigada a reembolsar os clientes, via desconto nas contas de energia, em R$ 5,7 milhões. O custo total da punição é de R$ 8,3 milhões.

Entre os problemas criados pela AES Sul, responsável pelo atendimento de mais de 1,24 milhão de clientes em 118 municípios da região Centro-Oeste do RS, destacam-se cortes de energia elétrica de um, dois e três dias para a grande maioria dos clientes e até casos de mais de 30 dias para grupos menores de consumidores.
 
Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo e Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.