Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 07/05/2014
  • 15:29
  • Atualização: 15:49

Espera para regularizar título de eleitor passa de uma hora em Porto Alegre

Prazo se encerra às 19h desta quarta-feira

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

No último dia de prazo para fazer ou regularizar o título de eleitor para as eleições deste ano, o tempo de espera é de uma hora na Central de Atendimento ao Eleitor (CAE), no bairro Praia de Belas, em Porto Alegre, na tarde desta quarta-feira. Ontem, quase três mil pessoas compareceram ao local. No Interior, os eleitores de cidades onde não há Central de Atendimento devem procurar qualquer cartório eleitoral. Quem perder o prazo fica impedido de votar em 2014.

Na CAE, pessoas com problemas de saúde, gestantes, idosos, mulheres com criança no colo, cadeirantes e portadores de necessidades especiais podem retirar senha preferencial para serem atendidas de forma mais rápida. O horário de funcionamento vai até às 19h, quando as pessoas ainda na fila recebem uma senha. Por segurança, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) bloqueou uma das faixas da Padre Cacique em frente ao prédio, entre as ruas Getúlio Vargas e Barão do Cerro Largo.

Para regularizar o título, o eleitor deve levar documento de identidade com foto e comprovante de residência recente (menos de três meses). Pessoas do sexo masculino com mais de 18 anos que farão o alistamento militar devem apresentar o certificado. Somente neste caso – maiores de 18 anos, no primeiro título – não é aceita a carteira de motorista como documento de identidade. Só consegue transferir o domicílio eleitoral quem morar no endereço atual há mais de três meses e tiver tirado o primeiro título ou feito a última transferência há pelo menos um ano.

Já quem precisa de uma segunda via do título pode encaminhar o pedido até 25 de setembro. Não há necessidade de que pessoas sem pendência com a Justiça Eleitoral e que não queiram alterar o título compareçam aos cartórios até esta quarta. Já as que estiverem com o título cancelado podem aproveitar o prazo para reativar o documento. Também pode regularizar o título quem não realizou o cadastramento biométrico em cidades onde os eleitores foram convocados pela Justiça Eleitoral.

Bookmark and Share