Porto Alegre, sábado, 22 de Novembro de 2014

  • 09/05/2014
  • 16:57
  • Atualização: 17:19

Segundo suspeito de matar comerciante se entrega à Polícia, em Canela

Irmão do investigado já está preso e informou local onde parte da ossada da vítima foi enterrada

  • Comentários
  • Lucas Rivas / Rádio Guaíba

O segundo suspeito da morte do comerciante Sílvio Peixoto, ocorrida em Canela no início de abril, se apresentou à Polícia Civil acompanhando de um advogado, nesta quinta-feira. O investigado já tinha prisão temporária decretada. Ele foi conduzido à unidade prisional de Canela. O irmão dele já havia sido preso pelo mesmo crime.

O suspeito permaneceu calado durante o depoimento, ao contrário do irmão, que informou que parte dos ossos de Peixoto foi enterrada em um matagal na região de São José da Grota, no distrito de Vila Oliva, em Caxias do Sul. O caso é tratado como latrocínio (matar para roubar). Para a Polícia, a dupla assassinou o comerciante para levar cerca de R$ 700 da carteira da vítima.

Como a vítima foi morta em um terreno na divisa entre Canela e Gramado, que pertence aos familiares da dupla, o delegado Vladimir Medeiros vai encaminhar o inquérito à Polícia Civil de Gramado. Mesmo sem a chegada do laudo pericial realizado nas ossadas encontradas, o policial disse ter a convicção de que o material pertença ao comerciante. Silvio Peixoto, de 49 anos, foi morto a pauladas e teve o corpo carbonizado. A caminhonete dele foi encontrada, também queimada, em Canela, no dia 23 de abril.

Bookmark and Share