Correio do Povo

Porto Alegre, 1 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
19º 27º


Faça sua Busca


Notícias > Polícia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

09/05/2014 17:16 - Atualizado em 09/05/2014 17:41

“Ordem pública em Faxinalzinho está garantida”, afirma Brigada Militar

Prefeito, no entanto, disse que índios de outras regiões estariam se mobilizando para entrar na cidade

Em meio ao clima de tensão gerado pela prisão de indígenas na tarde desta sexta-feira, a Brigada Militar (BM) garantiu a segurança pública em Faxinalzinho, na região Norte do Estado. Ao menos é o que garante o capitão Mauri José Bergamo. “A situação é de certa tensão pelos fatos que ocorreram nas últimas semanas, mas dentro do possível a segurança, a tranquilidade e a ordem pública estão garantidas”, avaliou ele, em entrevista à Rádio Guaíba.

O oficial disse que o efetivo que está na cidade do Norte gaúcho é suficiente. Ainda assim, reforços do Pelotão de Choque de Erechim e do Batalhão de Operações Especiais de Passo Fundo estão de sobreaviso caso a avaliação mude. “No momento não é necessário”, assegurou o capitão. “A gente tem um efetivo necessário para manter a segurança do local. Vão chegar reforços, mas é prevenção e não uma necessidade.”

De acordo com ele, não partiu da BM a informação de que índios da região estejam se mobilizando para se deslocar a Faxinalzinho. “Não foi verificado nenhum deslocamento”, disse ele.

Prefeito disse que cidade pode virar "um caos"

A Polícia Federal (PF) cumpriu mandados de prisão temporária expedidos pela Justiça Federal de Erechim no município. Os índios detidos são suspeitos pela morte de dois agricultores. O comércio foi todo fechado após o ocorrido e prefeito do município, Selso Pelin, contou que foi orientado a sair do prédio da Prefeitura.

"Tem um efetivo da polícia, mas daqui a pouco vem índios de outras áreas e isso aqui pode virar um caos. Fui orientado também para sair da cidade. Ela está desprotegida e temos a informação que os índios estavam se aglomerando e indo para Faxinalzinho. Uma guerra está instalada no município. O governo não tem noção do que acontece aqui", reclamou o prefeito.


Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo e Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.