Porto Alegre, quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

  • 09/05/2014
  • 18:26
  • Atualização: 18:42

Ex-prefeito de Tramandaí deve ressarcir município em quase R$ 260 mil

TCE encontrou diversas irregularidades ocorridas durante gestão passada

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS) emitiu parecer desfavorável à aprovação das contas de 2010 do ex-prefeito de Tramandaí Anderson José Tomiello Hoffmeister. Em sessão da 2ª Câmara dessa semana, foi determinado o ressarcimento aos cofres do município de R$ 257.033,78.

O débito, conforme apontamentos de auditoria do TCE-RS, mantidos no voto do relator, conselheiro Adroaldo Mousquer Loureiro, decorre de diversas irregularidades: deficiências na prestação de contas dos recursos repassados para eventos de entidades do município; inconformidades na prestação de contas de recursos recebidos da Petrobras e repassados a terceiros; pagamento de adicional de insalubridade a motorista em desvio de função e de periculosidade a funcionários sem que as atividades estejam classificadas como perigosas por laudo técnico; e pagamento de diárias sem a comprovação adequada do gasto.

O montante a ser ressarcido também é referente a pagamento indevido de gratificação especial a motorista que não exerceu atividades de chefia ou supervisão e em duplicidade de publicação e criação de anúncios, liquidação de despesas por campanha já encerrada de regularização da dívida ativa e com pagamento de comissão acima do devido, inconformidades na prestação de contas relativas ao repasse financeiro para realização de evento cultural e custo além do previsto pela intermediação de serviços de publicidade.

O prefeito ainda foi multado em R$ 1,3 mil por não observar normas de administração financeira e orçamentária.

O TCE-RS alertou à origem para que promova o saneamento das situações diagnosticadas, cujas medidas corretivas serão verificadas em futura auditoria, especialmente quanto ao cumprimento das metas do Plano Nacional de Educação para a Educação Infantil e para que, em situações semelhantes ao verificado pela auditoria no caso de acidentes com veículos de propriedade do município, se promova o processo administrativo para a apuração dos fatos e devida responsabilização.

Da decisão cabe recurso em 30 dias a partir da publicação do Diário Eletrônico do Tribunal.

Bookmark and Share


TAGS » Tramandaí