Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

  • 09/05/2014
  • 18:40
  • Atualização: 18:46

Prefeitura afirma que viaduto da Beira-Rio está 95% pronto

Administração municipal pretende entregar obra de mobilidade da Copa no fim deste mês

Administração municipal pretende entregar obra de mobilidade da Copa no fim deste mês | Foto: Joel Vargas/PMPA/Divulgação CP

Administração municipal pretende entregar obra de mobilidade da Copa no fim deste mês | Foto: Joel Vargas/PMPA/Divulgação CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A prefeitura de Porto Alegre informou, em nota nesta sexta-feira, que as obras do Viaduto Pinheiro Borda, em construção nas proximidades do Estádio Beira-Rio, estão 95% executadas. Com extensão de 250 metros, o viaduto contará com duas pistas, tendo entrada pela rua Pinheiro Borda em direção à avenida Edvaldo Pereira Paiva, a Beira-Rio (bairro-Centro). No trecho estaiado no formato da letra M, terá 72 metros de comprimento e 32 metros de altura. O custo total da obra é de R$ 26,6 milhões, com previsão de conclusão para o final deste mês.

Atualmente, estão em fase final a pavimentação da pista com asfalto e a penúltima etapa do mastro do viaduto (estrutura em que serão ancorados os cabos de estaiamento em formato de M). Também foi executada a abertura das ruas A, B e C, que facilitará o acesso ao estádio. Além disso, a prefeitura já entregou à Fifa a área pública de 8 mil metros quadrados, localizada atrás do Ginásio Gigantinho. O local vem sendo utilizado para a colocação de caminhões e equipamentos de broadcasting, responsáveis pela transmissão das imagens da Copa do Mundo.

As áreas próximas às ruas B e C serão utilizadas como estacionamento, especialmente para pessoas com dificuldades de locomoção que forem acessar o estádio. A prefeitura vem retirando do local os entulhos decorrentes das obras do Viaduto Pinheiro Borda. O executivo municipal está finalizando a retirada do material de construção, e a pavimentação será concluída nos próximos dias.

Conforme a administração municipal, o problema que ainda permanece e dificulta o avanço da obra é a não remoção dos entulhos oriundos da reforma do estádio Beira-Rio, depositados pelo Inter nas áreas da prefeitura. O município notificou o clube nos dias 12 de dezembro de 2013, 14 e 21 de janeiro de 2014, 10 de março, 1º e 14 de abril. O último comunicado foi enviado em 23 de abril, sem resultados e comprometendo o término da obra antes do início dos jogos do Mundial. Sem resposta, o prefeito José Fortunati encaminhou ofício ao Comitê Organizador Local da Fifa destacando a urgência em resolver a situação. A consequência da não implantação total da obra representa a perda de 900 vagas de estacionamento, de um total de 1,4 mil.


Bookmark and Share