Correio do Povo

Porto Alegre, 28 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
13º 25º


Faça sua Busca


Notícias > Economia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

12/05/2014 12:50 - Atualizado em 12/05/2014 12:53

Petrobras divulga previsão de que produção vai crescer 7,5% em 2014

Previsão foi feita durante detalhamento dos resultados financeiros e operacionais do primeiro trimestre deste ano

A presidenta da Petrobras, Maria das Graças Foster, em conferência com investidores e analistas do mercado, estimou nesta segunda-feira que a estatal deve registrar aumento da produção de petróleo ao longo deste ano de cerca de 7,5%.

A previsão foi feita durante detalhamento dos resultados financeiros e operacionais do primeiro trimestre deste ano, quando a companhia fechou com lucro operacional de R$ 7,6 bilhões, resultado 8% superior ao do último trimestre de 2013, mas com um lucro líquido de R$ 5,4 bilhões, nesse caso representando uma queda de 14% em relação ao trimestre imediatamente anterior.

Ao comentar o resultado da produção do primeiro trimestre, que fechou com uma extração média diária de 2,01 milhões de barris de petróleo e gás natural, Graça Foster lembrou que novos sistemas de produção já entraram ou entrarão em produção nos próximos meses deste ano, com reflexos diretos na elevação da produção de petróleo e gás natural.

Graça destacou que este aumento da produção já vem se verificando desde fevereiro, com intensificação agora em maio, com a interligação de poços de alta produtividade às novas plataformas que estão entrando em operação e que adicionarão cerca de 120 mil barris de petróleo por dia. “Nós já interligamos até agora 20 novos poços, e a nossa expectativa é a de que fecharemos o ano com essa interligação atingindo 65 poços, o que refletirá no aumento da produção”, avaliou.

Graça admitiu que está havendo um atraso médio de cinco meses na entrega de novas plataformas por parte dos estaleiros, mas que ainda assim acredita no cumprimento da meta de aumento da produção de cerca de 7,5% agora em 2014, com uma margem de erro de 2 pontos percentuais para cima ou para baixo. "Claro que cinco meses é ruim para qualquer planejamento e que quanto mais cedo (entrar em operação) melhor para a empresa”, admitiu.

As declarações da presidenta da Petrobras foram dadas em companhia dos diretores Almir Barbassa (Financeiro e de Relações com Investidores), José Alcides Santoro (Gás e Energia), José Carlos Cosenza (Abastecimento) e José Formigli (Exploração e Produção), durante durante videoconferência com investidores e analistas pela internet, quando foi feito o detalhamento dos resultados financeiros e operacionais do primeiro trimestre de 2014.

Bookmark and Share


Fonte: Agência Brasil






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.