Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
16º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

12/05/2014 13:31 - Atualizado em 12/05/2014 13:51

Operação das Forças Armadas fiscaliza 7,4 mil veículos

Ágata 8 ocorre em toda a extensão da fronteira brasileira com os dez países sul-americanos

Operação ocorre em toda a extensão da fronteira brasileira com os dez países sul-americanos<br /><b>Crédito: </b> Ministério da Defesa / Divulgação / CP
Operação ocorre em toda a extensão da fronteira brasileira com os dez países sul-americanos
Crédito: Ministério da Defesa / Divulgação / CP
Operação ocorre em toda a extensão da fronteira brasileira com os dez países sul-americanos
Crédito: Ministério da Defesa / Divulgação / CP

A operação Ágata 8, deflagrada pelas Forças Armadas desde sábado, já abordou e fiscalizou 7,4 mil veículos, entre carros, caminhões, ônibus e motos, além de 42 vistorias navais. Ao meio-dia desta segunda-feira ocorreu a apreensão de 22 volumes de mercadorias, sobretudo contrabandeadas, em especial cigarros. A ação resultou ainda no recolhimento de veículos e armas.

A mobilização de 30 mil militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica ocorre em toda a extensão da fronteira brasileira com os dez países sul-americanos, totalizando 16.886 quilômetros, divididos em 7.363 quilômetros de linha seca e 9.523 quilômetros de rio, lagos e canais. A faixa de fronteira situa-se 150 quilômetros a partir da divisa para dentro do território brasileiro, compreendendo 27% da área nacional onde estão 710 municípios, sendo 122 limítrofes e 588 não limítrofes.

A Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal, além de policiais militares estaduais e profissionais de agências governamentais, também participam da ação que integra o Plano Estratégico de Fronteiras (PEF), criado por decreto da presidente Dilma Rousseff em junho de 2011. A coordenação é do Ministério da Defesa e do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas. A execução cabe às Forças Armadas. No Sul do Brasil, a condução da operação é do Comando Militar do Sul (CMS), cuja sede fica em Porto Alegre.

A Ágata 8 ocorre às vésperas da Copa do Mundo, que será realizada em 12 cidades-sede em todas as regiões do País entre junho e julho. Em função do evento, o Ministério da Defesa optou por uma mobilização que envolvesse toda a faixa de fronteira terrestre, assim como ocorreu na Ágata 7 por conta da Copa das Confederações em 2013. O objetivo é combater os crimes ocorridos na fronteira como narcotráfico, contrabando e descaminho, tráfico de armas e munições, crimes ambientais, contrabando de veículos, imigração e garimpo ilegais.

Na Ágata 8, a Marinha mobilizou navios patrulha fluvial e de assistência hospitalar, helicópteros, lanchas, balsas e agências escola flutuantes. Já o Exército atua com efetivo de brigadas e batalhões de Infantaria de Selva, de Fronteira e Mecanizado; além de unidades militares de Engenharia, Cavalaria, Logística, Aviação e Comunicações e Guerra Eletrônica.

No caso específico da Força Aérea Brasileira (FAB), o planejamento ficou a cargo do Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro, responsável em garantir a soberania do espaço aéreo nacional. A mobilização contempla também ainda ações cívico-sociais como atendimento médico, odontológico e hospitalar aos locais onde concentram famílias carentes.

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.