Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 12/05/2014
  • 13:45
  • Atualização: 14:03

Graça Foster sinaliza que gasolina pode subir neste ano

Presidente da Petrobras comenta que estatal avaliava o momento de aplicar a metodologia de preços

  • Comentários
  • AE

A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, indicou na manhã desta segunda-feira que o preço dos combustíveis pode ter aumento ainda neste ano. Ela afirmou ainda que a situação econômica da companhia deve apresentar expressiva melhora entre 2014 e 2015. A declaração foi dada após questionamento acerca de possíveis reajustes a serem implementados pela estatal.

"Nossa discussão (sobre a metodologia) com o conselho é permanente, sistemática e padronizada. Temos o desafio de produzir, fazer os investimentos, controlar o capex e, quando há defasagem de preços, como nós temos hoje, temos de corrigir", disse Graça Foster em teleconferência com analistas e investidores.

"Entendemos que temos de virar de 2014 para 2015 em posição de companhia muito melhor", sentenciou a executiva, ainda despistando sobre cronogramas e valores envolvendo a necessidade de reajustes da gasolina e do diesel. Mais cedo, Graça Foster destacou a expectativa de melhoria dos indicadores de produção e o maior controle sobre os investimentos.

Graça espera concluir auditoria de Pasadena até 6 de junho

A presidente da Petrobras afirmou que a companhia espera concluir até o dia 6 de junho as investigações internas sobre a refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. A executiva acrescentou ainda que as cinco comissões instaladas para apurar eventuais irregularidades não trouxeram prejuízos à Petrobras.

Segundo Graça Foster, o trabalho de investigação envolve uma equipe multidisciplinar das áreas jurídicas, de refino e novos negócios. "São dezenas de entrevistas e estamos bem perto do final. A previsão é de que seja concluída até o dia 6 de junho", projetou.

"É muito importante que tudo isso seja apurado para que informemos e estejamos sempre preparados para sermos perguntados pelo governo federal, pelas comissões no senado ou na câmara, e para responder aos órgãos de controle. Respondemos sobre Pasadena desde novembro de 2012, é uma demanda permanente", afirmou a executiva. "Não vejo que essas comissões tenham trazido prejuízo ao bom resultado que apresentamos", completou.

Óleo leve

Graça Foster afirmou ainda que os bons resultados da refinaria de Pasadena foram obtidos em função da disponibilidade de óleo leve na região. "Enquanto este óleo estiver disponível, teremos bons resultados", afirmou a presidente. Segundo o balanço, a refinaria apresentou no trimestre o processamento de 103 mil barris de óleo por dia.

"Essa carga fresca processada é um bom resultado e decorre única e exclusivamente da disponibilidade de óleo leve. Esse óleo tem um desconto de 4 dólares a 6 dólares por barril naquela região. É isso que tem trazido bons resultados. E ela tem operado melhor, temos feito um bom trabalho, com boa gestão", afirmou a executiva.

Bookmark and Share