Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

  • 12/05/2014
  • 15:29
  • Atualização: 19:06

Polícia tem escutas que comprovariam participação do pai de Bernardo no crime

Conclusão do inquérito será entregue ao Ministério Público nesta terça

  • Comentários
  • Correio do Povo

As provas que fazem a Polícia Civil garantir a participação de Leandro Boldrini na morte do filho Bernardo Boldrini, de 11 anos, são escutas telefônicas de conversas entre os envolvidos no caso. Ainda não se sabe se o pai do garoto teve participação apenas na ocultação do cadáver ou também no planejamento do crime.

• Leia mais sobre o caso Bernardo


Além de Leandro Boldrini, estão presos desde o dia 14 de abril a madrasta de Bernando, Graciele Ugulini, e a amiga do casal, Edelvânia Wirganovicz. Nesse final de semana, o irmão de Edelvânia, Evandro Wirganovicz, de 31 anos, também foi detido por suposto envolvimento no caso.

A conclusão oficial do inquérito do caso Bernardo Boldrini será entregue ao Ministério Público de Três Passos às 13h30min desta terça-feira. Após isso, está prevista uma entrevista coletiva com a titular da Delegacia de Polícia de Três Passos e responsável pelo caso, a delegada Caroline Bamberg.

Caminhada em Três Passos pedirá justiça no caso Bernardo


Está prevista para a manhã desta terça-feira um ato de solidariedade em Três Passos para pedir justiça no caso Bernardo Boldrini. Uma caminhada está marcada para as 9h30min e sairá da praça Reneu Geraldino Mertz em direção ao Fórum da cidade do Norte do Estado.

A iniciativa é de uma página na rede social Facebook. Em uma publicação, eles explicam que o "ato será em prol de todas as nossas crianças que estão passando por situações semelhantes à de Bernardo". A intenção do grupo é chamar a atenção do Poder Público para que não se repitam casos como o de Bernardo e Isabela Nardoni. "Vamos pedir para que seja feita justiça e que ela aconteça o mais breve possível", reitera a publicação.

Bookmark and Share