Porto Alegre, terça-feira, 23 de Dezembro de 2014

  • 12/05/2014
  • 17:13
  • Atualização: 17:24

Nasa registra derretimento acelerado na Antártida

Cientistas acreditam que o nível do mar suba entre 1,2 metro a 3,6 metros

Pesquisa analisou 40 anos de dados do solo, imagens feitas por aviões e de satélites | Foto: NASA / AFP

Pesquisa analisou 40 anos de dados do solo, imagens feitas por aviões e de satélites | Foto: NASA / AFP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Novos estudos da Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) e da Universidade da Califórnia registraram um derretimento acelerado de uma grande camada de gelo da Antártida Ocidental. Segundo os pesquisadores, isso elevará o nível do mar em 1,2 metro a 3,6 metros daqui a algumas centenas de anos.

A pesquisa analisou 40 anos de dados do solo, imagens feitas por aviões e de satélites sobre o que os cientistas chamam de "o ponto fraco da Antártida Ocidental", ou seja, um  derretimento mais rápido do que o previsto.

É provável que isso ocorra em função do aquecimento global e do buraco na camada de ozônio, que alteraram os ventos da Antártida e aqueceram a água que corrói as bases do gelo, declararam os pesquisadores em entrevista na Nasa nesta segunda-feira.

Bookmark and Share