Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 15/05/2014
  • 21:28
  • Atualização: 08:24

Manifestantes realizam marcha contra Copa em Porto Alegre

Ato do Manifesto nacional M15 teve incêndio de contêiner e pichações durante bloqueios nas vias centrais

  • Comentários
  • Correio do Povo

O manifesto M15 reuniu cerca de 300 pessoas em Porto Alegre num ato “contra as injustiças da Copa do Mundo” na noite desta quinta-feira. O grupo saiu em marcha iniciada às 19h30min na avenida Borges de Medeiros junto ao prédio da Prefeitura da Capital. Observados por milhares de trabalhadores, parados em longas filas à espera de ônibus nas paradas - a circulação de veículos no Centro foi bloqueada - integrantes do Bloco de Lutas pelo Transporte Público, Cpers, PSol, PSTU, Unidade Classista e outros movimentos gritavam “Vem pra rua, não vai ter Copa”.

O ato Na Capital fez parte da agenda nacional de manifestações contra os gastos do governo com o Mundial no Brasil, que começa no mês que vem. Na maior parte da caminhada, não foram registradas depredações. Algumas lojas da Borges de Medeiros foram pichadas por integrantes que estavam mascarados, no entanto. Além disso, alguns ativistas também atearam fogo em contêiner (foto) onde foi pintado "fora Copa" e as chamas tiveram de ser apagadas pelo Corpo de Bombeiros.

Durante o ato, as lojas fecharam as portas e cartazes contra a Copa foram colados em prédios. A Brigada Militar (BM) e Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) acompanharam a caminhada de perto. Em frente a uma agência bancária, na Borges, fortemente protegida por soldados, a BM foi vaiada.

A caminhada parou na esquina da avenida Loureiro da Silva com a rua José do Patrocínio, na Cidade Baixa. Com megafones, discursos foram pronunciadas contra a Copa, contra a remoção de famílias da avenida Tronco e contra a tentativa de “privatização” do Morro Santa Tereza. O trânsito parou e congestionou nos arredores.

Por volta das 20h30min, o grupo dispersou pela Cidade Baixa e o protesto acabou. As vias que estavam bloqueadas foram liberadas em seguida. 

Assista aos vídeos:






Bookmark and Share