Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

  • 17/05/2014
  • 10:38
  • Atualização: 10:57

Ministro e outras quatro autoridades do Laos morrem em acidente aéreo

Militares do país fazem busca na selva procurando sobreviventes

  • Comentários
  • AFP

O ministro da Defesa e outros quatro funcionários de alto escalão do Laos morreram neste sábado na queda do avião militar no qual viajavam no Norte montanhoso do país. O secretário permanente do ministério tailandês da Defesa, Nipat Thonglek, declarou à agência de notícias AFP que havia sido informado sobre as mortes pelas autoridades militares do Laos.

O avião, um Antonov AN-74TK-300 operado pelas forças armadas do Laos, levava os funcionários à província de Xiangkhouang para que participassem de uma cerimônia oficial, cancelada após a tragédia. O ministro da Defesa do Laos, Douangchay Phichit, estava entre as autoridades que perderam a vida no acidente, declarou Thonglek.

Em Bangcoc, o ministério das Relações Exteriores tailandês declarou que 20 pessoas viajavam no avião, entre elas o governador de Vientiane, a capital do país comunista, e outras personalidades. A agência de notícias oficial do Laos KPL confirmou o acidente e disse que as autoridades estavam tentando resgatar os sobreviventes.

A KPL declarou que no acidente estava envolvido um avião Antonov AN-74TK-300 operado pelas forças armadas do Laos, mas não deu nenhuma informação sobre os passageiros ou sobre possíveis vítimas. "A preocupação das autoridades agora é ajudar os sobreviventes", declarou em uma breve notícia em inglês. "A causa do acidente está sendo investigada." A agência mostrou imagens do avião acidentado na selva do Laos. 

Pelo menos 30 acidentes fatais foram registrados no Laos desde a década de 1950, segundo a Rede de Segurança na Aviação. Em outubro do ano passado, um avião civil operado pela Lao Airlines caiu no rio Mekong matando as 49 pessoas que viajavam a bordo.

O Laos, com uma população de 7 milhões de habitantes, tem um governo autoritário de partido único e é um dos países mais pobres da Ásia.

Bookmark and Share