Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 18/05/2014
  • 13:45
  • Atualização: 14:18

Inundações nos Bálcãs deixam 44 mortos

Em Obrenovac, rio ameaça central térmica que produz 50% da energia elétrica da Bósnia

Região enfrenta uma das piores inundações em 120 anos | Foto: Elvis Barukcic / AFP / CP

Região enfrenta uma das piores inundações em 120 anos | Foto: Elvis Barukcic / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

Pelo menos 44 pessoas morreram nos Bálcãs, especialmente na Bósnia e na Sérvia, países devastados pelas piores inundações em 120 anos e que deixaram milhares de desabrigados. "Em Obrenovac (perto de Belgrado) encontramos 12 corpos", disse o primeiro-ministro sérvio, Aleksandar Vucic, que informou um balanço de 16 mortes no país.

Na Bósnia, as autoridades anunciaram pelo menos 27 mortos. As inundações também provocaram uma morte na Croácia. "Infelizmente, acreditamos que o número de vítimas será ainda maior", disse Vucic. "O que aconteceu foi algo que ocorre uma vez a cada mil anos, não uma vez a cada 100 anos. Conseguimos evitar uma catástrofe maior graças a uma boa organização", completou.

Na região de Obrenovac, o rio ameaça a central térmica Nikola Tesla, que produz 50% da energia elétrica consumida no país. Um pouco mais ao nordeste, milhares de voluntários de Sremska Mitrovica e de outras localidades reforçaram durante a noite os diques com um milhão de sacos de areia.

O papa Francisco pediu neste domingo à multidão reunida na Praça de São Pedro orações pelas vítimas das inundações nos Bálcãs. Mais de 100 mil residências permanecem sem energia elétrica na Sérvia e na Bósnia.

Bookmark and Share