Porto Alegre, quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

  • 19/05/2014
  • 10:29
  • Atualização: 11:42

Às vésperas da Copa, IPC-S registra queda no preço de televisores

Inflação semanal de Porto Alegre sofreu variação de 0,92% na segunda semana de maio

  • Comentários
  • Correio do Povo

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) de Porto Alegre, divulgado nesta segunda-feira pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV), registrou variação de 0,92% na segunda semana de maio. O resultado foi 0,09 ponto percentual (p.p.) inferior ao divulgado na primeira prévia do mês, que foi de 1,01%. A boa notícia é que às vésperas da Copa do Mundo, o preço dos televisores sofreu deflação de - 0,53%. 

Chama atenção, no entanto, a forte elevação dos preços do material de limpeza: 2,13%. Os destaques foram o sabão em pó, 1,93%, a água sanitária, 2,74% e o detergente 4,61%. Nesta edição, cinco das oito classes de despesa do índice apresentaram desaceleração em suas taxas de variação, entre as quais se destacam os grupos: Alimentação e Habitação, cujas taxas passaram de 1,92% para 1,56%, e de 0,48% para 0,26%, respectivamente.

A análise desse resultado mostra que as pressões acima da variação média foram exercidas pelos grupos: Alimentação; 1,56%, Vestuário; 1,35% e Saúde e Cuidados Pessoais; 1,22%. Mostra também que se situaram em nível abaixo da variação média os grupos: Transportes; 0,90%, Despesas Diversas; 0,75%, Comunicação; 0,72%, Educação, Leitura e Recreação; 0,38% e Habitação; 0,26%.

Cinco das sete capitais pesquisadas apresentaram decréscimo no IPC-S

O IPC-S divulgado nesta segunda-feira registrou variação de 0,78%, 0,06 ponto percentual (p.p.) abaixo da taxa divulgada na última apuração. Cinco das sete capitais pesquisadas registraram decréscimo em suas taxas de variação.

Salvador registrou variação de 0,84 pontos percentuais, 0,06 ponto percentual a cima da taxa divulgada na última apuração. Logo vem Brasília com acréscimo de 0,83 para 1 ponto percentual. Brasília passou de 0,86 para 0,95 ponto percentual. Em seguida aparece na lista Recife e Rio de Janeiro, ambos com queda – de 1,30 para 1,22 na Capital pernambucana e de 0,84 para 0,75, no Rio de Janeiro – Porto Alegre, que em 7 de maio registrou variação de 1,01 ponto percentual, passa a apresentar 0,92 ponto percentual. São Paulo teve queda de 0,10 ponto percentual. Passou de 0,57 para 0,47 ponto percentual.

Bookmark and Share