Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 19/05/2014
  • 11:24
  • Atualização: 11:33

Bilionário russo é condenado a pagar mais de 4,5 bilhões de dólares a ex-esposa

Proprietário do clube de futebol AS Mônaco se divorciou na semana passada

Proprietário do clube de futebol AS Mônaco se divorciou na semana passada | Foto: Philippe Merle / AFP / CP

Proprietário do clube de futebol AS Mônaco se divorciou na semana passada | Foto: Philippe Merle / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

Elena Rybolovlev, ex-esposa do bilionário russo Dmitry Rybolovlev, proprietário do clube de futebol AS Mônaco, recebeu mais de 4 bilhões de francos suíços (4,5 bilhões de dólares) em seu divórcio concluído na terça-feira passada em Genebra, informou nesta segunda-feira o jornal Le Temps.

O tribunal de primeira instância de Genebra concedeu a metade da fortuna do oligarca, 4.040.555.987,20 francos suíços, a sua ex-esposa que reside em Genebra, afirma o jornal. A justiça também entregou à mulher a guarda da filha do casal, de 13 anos. As informações não foram confirmadas pelo tribunal.

O casal, que foi casado por 23 anos, briga na justiça desde 2008 sobre as condições do divórcio. Elena reivindicava vários bilhões de dólares ao dono do AS Mônaco, cuja riqueza total é estimada em cerca de 9 bilhões de dólares. Ryboloblev fez sua fortuna com a venda da Uralkali, uma das maiores fabricantes de potássio do mundo.

O magnata também é dono da ilha grega Skorpios, que pertencia à família Onasis, e da mansão de Miami, que havia sido do bilionário americano Donald Trump. Ele também comprou a mansão de Will Smith no Havaí e outra em Saint Tropez, no sul da França.

Elena denunciou em janeiro, em uma entrevista à revista suíça Bilan, que desde o pedido de divórcio tem sido seguida constantemente por detetives particulares. Em fevereiro, a polícia do Chipre chegou a detê-la e interrogá-la pelo suposto roubo de um anel de diamantes que custou vários milhões de euros.

A família Rybolovlev já havia acusado Elena de ter roubado outra jóia avaliada entre 25 e 50 milhões de euros. Elena, que chegou na Suíça em seu avião particular, foi abordada pela polícia no aeroporto de Larnaca (sul), interrogada pela polícia em Limassol (sul) e liberada no mesmo dia sem que qualquer acusação tenha sido apresentada contra ela.

Bookmark and Share