Porto Alegre, quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014

  • 19/05/2014
  • 17:09
  • Atualização: 18:56

Quatro emergências do SUS restringem atendimento na Capital

Situação ocorre em três setores para adultos e um infantil, devido à superlotação

  • Comentários
  • Camila Kila / Rádio Guaíba

Quatro emergências que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em hospitais de Porto Alegre restringem o atendimento. Somente estão aceitando casos graves e pacientes encaminhados pelo Sistema de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), na tarde desta segunda-feira. A situação ocorre em três setores para adultos e um infantil, devido à superlotação.

No Hospital de Clínicas, há 133 pacientes nos 49 leitos na emergência adulta. Na pediátrica, são 20 crianças ocupando as nove vagas. A restrição para adultos já se prolonga há vários meses. Já na infantil, o problema teve início nesta segunda.

O Instituto de Cardiologia do Rio Grande do Sul, com 15 leitos, registra o dobro de pacientes no setor de emergência do SUS. Assim, são atendidos apenas novos casos considerados gravíssimos. No Complexo Santa Casa, o problema ocorre no Hospital Santa Clara. No local, há 38 adultos nas 26 vagas. Já no Hospital Santo Antônio, que atende crianças, a situação é normal no SUS, com sete pacientes para 13 leitos.

Nas emergências de outros hospitais também ocorre lotação excessiva, mas o atendimento segue normalmente, apenas com uma demora maior, conforme a classificação de risco. No Conceição, há 134 adultos ocupando as 64 vagas. No Hospital da Criança, são 17 pacientes para 14 leitos.

O São Lucas da PUC soma 26 pessoas em um espaço para 13. Na emergência pediátrica, seis crianças são atendidas nas cinco vagas. 

Bookmark and Share