Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
16º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

19/05/2014 19:15 - Atualizado em 19/05/2014 19:22

Municipários de Alvorada seguem em greve e multa chega a R$ 60 mil

Sindicato sustenta que decisão foi da categoria por falta de condições de trabalho no setor da saúde

Por descumprimento de decisão judicial para retorno ao trabalho, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Alvorada (Sima) já foi multado em R$ 60 mil. No última terça-feira, o Judiciário acatou pedido da prefeitura pelo fim da greve e determinou que os trabalhadores da saúde retomem as atividades. O sindicato foi notificado na quarta da decisão e entrou com recurso, que foi negado. A multa por descumprimento foi fixada em R$ 10 mil por dia. A Procuradoria-Geral do Município estuda pedir que o valor seja aumentado.

O presidente do Sima, Rodinei Rosseto, fala que o sindicato orientou os municipários a cumprir a decisão, mas em assembleia a categoria decidiu se manter parada. Segundo ele, isso se deve à falta de materiais e condições de trabalhos nas unidades de saúde.

Nesta segunda-feira, o sindicato apresentou uma nova contraposta ao Executivo, que contempla 12% de reajuste salarial para todos os 3,5 mil servidores, entre celetistas e estatutários, além de R$ 15 de vale-alimentação e redução gradual do desconto aos funcionários, hoje de 50%, até chegar aos 20%. A prefeitura, porém, reiterou que a solicitação é inviável.

A proposta feita anteriormente aos municipários já foi encaminhada à Câmara de Vereadores e deve ser apreciada em plenário nesta terça-feira. Ela prevê aumento de 20% nos salários dos 190 celetistas e do VA de R$ 12 para R$ 14. Conforme a administração municipal, os estatutários não são contemplados na oferta pois já recebem trimestralmente o reajuste da inflação do período.

Em função da greve, iniciada no dia 5, apenas sete dos 17 postos do município fazem a aplicação da vacina da gripe, além do Pronto Atendimento Municipal (PAM 8). As demais imunizações estão suspensas. A paralisação compromete, ainda, a realização do teste do pezinho e de exames, já que o laboratório do município está fechado. Também é afetada a educação, com quatro escolas fechadas e cinco paralisadas parcialmente. A rede municipal soma 27 instituições.


Bookmark and Share

Fonte: Camila Kila/Rádio Guaíba





» Tags:Greve Geral Alvorada

O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.