Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 19/05/2014
  • 19:27
  • Atualização: 20:20

Polícia acredita que assassinato de detento no Centro da Capital foi execução

Cinco disparos teriam sido feitos por homem que passou correndo pela rua Riachuelo

Cinco disparos teriam sido feitos por homem que passou correndo pela rua Riachuelo | Foto: Mauro Schaefer

Cinco disparos teriam sido feitos por homem que passou correndo pela rua Riachuelo | Foto: Mauro Schaefer

  • Comentários
  • Correio do Povo

A Polícia Civil acredita que o assassinato de um detento do regime semiaberto, no Centro de Porto Alegre, foi uma execução. O crime ocorreu na rua Riachuelo, quase esquina com a Doutor Flores. Os disparos foram feitos, por volta das 15h30min, por um homem que, segundo informações de pessoas que passavam pelo local, fugiu em direção à avenida Independência, entrando em um carro que aguardava a ação. 

A perícia identificou cinco orifícios resultantes dos disparos: três nas costas, um na testa e outro no maxilar. De acordo com o delegado da 2ª Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Porto Alegre, Filipe Bringhenti, não houve diálogo, nem tentativa de assalto. Outra vítima foi baleada e encaminhada ao Hospital de Pronto Socorro, onde permaneceu até o final da tarde em observação e em estado regular. De acordo com o delegado, não há indícios de relação entre os dois atingidos e a segunda vítima estaria apenas passando pelo local.

Logo após a ocorrência a companheira do detento foi chamada e presenciou abalada todos os procedimentos da perícia até a retirada do corpo. Segundo Bringhenti, eles eram conhecidos nas proximidades. O trânsito ficou bloqueado na região até aproximadamente 18h.

Bookmark and Share