Porto Alegre, quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

  • 19/05/2014
  • 20:17
  • Atualização: 20:18

Bombeiros prestam depoimento sobre tragédia na boate Kiss

Após incêndio, MP denunciou oito militares em Santa Maria

Bombeiros prestam depoimento sobre tragédia na boate Kiss | Foto: João Vilnei / Especial CP

Bombeiros prestam depoimento sobre tragédia na boate Kiss | Foto: João Vilnei / Especial CP

  • Comentários
  • Renato Oliveira / Correio do Povo

As audiências do processo sobre a tragédia da boate Kiss na Justiça Militar foram retomadas nesta segunda-feira, na Auditoria Militar de Santa Maria, onde foram ouvidas três testemunhas que integram o 4º Grupamento de de Incêndio do Corpo de Bombeiros da cidade. Dos oito bombeiros denunciados em agosto pelo Ministério Público (MP) à Justiça Militar estão o ex-comandante do 4ºCRB, coronel Moisés Fuchs; o tenente-coronel da reserva Daniel da Silva Adriano; e o capitão Alex da Rocha Camilo – ambos ex-chefes da Seção de Prevenção e Incêndio do 4º CRB e os soldados Vágner Guimarães Coelho, Gilson Martins Dias, Marcos Vinicius Lopes Batisde, o sargento Renan Severo Berleze e o aluno sargento Sergio Roberto Oliveira de Andrade.

Os oito bombeiros que são réus no processo respondem por inobservância da lei, prevaricação e inserção de declaração falsa com fim de alterar a verdade em documento público.

Nesta segunda-feira, prestaram depoimento o 3º sargento Vanderlei Borges Paines, o 1º sargento João Inácio da Fonseca e o major Gerson da Rosa Pereira. Os três militares deram informações sobre o trabalho que desenvolviam no interior do 4º Grupamento de Incêndio. O major Gerson deu detalhes como funcionava o Sistema Integrado de Prevenção de Incêndio (Sigpi).

Na terça e na quarta-feira as audiências serão em dois turnos. As audiências estão sendo presididas pela juíza Viviane de Freitas Pereira.

Bookmark and Share