Correio do Povo

Porto Alegre, 21 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
15ºC
Amanhã
14º 29º


Faça sua Busca


Notícias > Geral > Educação

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

20/05/2014 13:53 - Atualizado em 20/05/2014 13:54

Servidores da Ufrgs aguardam reunião que acontecerá amanhã em Brasília

Expectativa é o surgimento de alguma proposta que contemple as reivindicações dos servidores

Os servidores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) ainda aguardam uma resposta às suas reivindicações. Após o ato de greve realizado na segunda-feira, quando, junto com os estudantes da universidade, bloquearam o acesso ao prédio da Reitoria, no Centro de Porto Alegre, a categoria espera o resultado de uma reunião que irá ocorrer nesta quarta-feira, em Brasília, para definir as próximas ações do movimento, O encontro será entre representantes do governo Federal e os reitores das universidades federais.

Deste encontro, segundo a coordenadora-geral da Associação dos Servidores da Ufrgs (Assufrgs), Bernadete Menezes, a expectativa é o surgimento de alguma proposta que contemple as reivindicações dos servidores.

O movimento reivindica o aprimoramento da carreira, com o ajuste do piso salarial; o tratamento igualitário de benefícios, em comparação com as outras instituições federais; o reposicionamento dos servidores aposentados; a ampliação e manutenção das creches universitárias; o cumprimento da data base; paridade no processo de eleição do reitor e três turnos de trabalho, com redução na carga horário e sem prejuízo no salário.

“O piso salarial atual dos técnico-administrativos é muito baixo. Isso resulta numa alta rotatividade de funcionários, principalmente no setor de tecnologia da informação, e o trabalho acaba sendo afetado”, frisa Bernadete.

De acordo com Menezes, tanto o governo Federal, quanto a Reitoria, não fizeram nenhuma proposta até o momento. No último sábado, a greve dos servidores completou dois meses. Na manhã desta segunda-feira, eles se reuniram no auditório da Faculdade de Economia para debater o impacto dos gastos do governo Federal com a Copa do Mundo em detrimento dos gastos com setores como educação e saúde.

A reportagem procurou ouvir a Reitoria da Ufrgs. Porém, segundo a sua assessoria, o Reitor Carlos Alexandre Netto se encontrava em Brasília, onde deve participar nesta quarta-feira da reunião entre o governo Federal e os representantes das universidades federais.

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.