Correio do Povo

Porto Alegre, 26 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
6ºC
Amanhã
18º


Faça sua Busca


Notícias > Economia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

20/05/2014 14:04 - Atualizado em 20/05/2014 14:24

Gasolina mais barata provoca fila nos postos de Porto Alegre

Três postos de combustíveis venderam gasolina por R$ 1,50 o litro

Gasolina mais barata provoca fila nos postos da Capital <br /><b>Crédito: </b> Tarsila Pereira
Gasolina mais barata provoca fila nos postos da Capital
Crédito: Tarsila Pereira
Gasolina mais barata provoca fila nos postos da Capital
Crédito: Tarsila Pereira

Filas de veículos foram registradas nesta terça-feira em três postos de combustíveis de Porto Alegre desde as primeiras horas da manhã devido a venda de gasolina por R$ 1,50 o litro. A iniciativa marcou a 10ª edição do Dia da Liberdade de Impostos, com a venda de gasolina sem tributos para os consumidores gaúchos. A ação também foi realizada nas cidades de Canoas, São Leopoldo, Caxias do Sul e Pelotas. Na Capital, o posto Ipiranga, da avenida Borges de Medeiros, distribuiu 250 senhas que se esgotaram ainda no começo da manhã.

O presidente do Instituto Liberdade (IL/RS), Ricardo Sondermann, disse que o objetivo da ação foi conscientizar a população sobre a alta carga tributária paga pelos contribuintes. Segundo ele, somente na gasolina, estão inclusos impostos - como PIS (3,41%), Cofins (17,97%), ICMS (25%) e diversos (6,65%) - encargos como salários e energia elétrica. “No preço final, impostos e contribuições representam um total de 53% em tributos”, destacou.

Para Sondermann, a campanha teve o objetivo de conscientizar a sociedade sobre os tributos que são pagos pela população. “Como o governo não gera riqueza e vive da arrecadação, é importante que as pessoas que pagam saibam corretamente quanto estão pagando e possam cobrar mais pelos serviços públicos oferecidos em saúde, educação, segurança e saneamento”, destacou.

O presidente do Instituto de Estudos Empresariais (IEE), Frederico Hilzendeger, ressaltou que o Dia da Liberdade de Impostos é uma oportunidade para destacar a quantidade demasiada de impostos que a sociedade paga. “Pagamos tributos elevados e em contrapartida não recebemos praticamente nenhum retorno em termos de serviços”, explicou.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes (Sulpetro/RS), Adão Oliveira, destacou que os impostos impactam fortemente, o orçamento dos motoristas. “Os revendedores de combustível não são os vilões no que diz respeito ao preço da gasolina”, explicou. No Estado, o abastecimento de gasolina foi realizado das 8h às 12h. Cada senha deu direito à compra de 20 litros de gasolina comum e os consumidores gastaram R$ 30,00 para adquirir o produto. O pagamento foi realizado em dinheiro.

Em diversas cidades brasileiras estão sendo realizadas ações semelhantes para marcar a Semana da Liberdade de Impostos, que ocorre até o dia 24 de maio. No Rio Grande do Sul, o protesto foi organizado pelo IL/RS, pela Associação da Classe Média (Aclame) e pela Sulpetro, em parceria com o IEE.

Bookmark and Share


Fonte: Cláudio Isaías / Correio do Povo





» Tags:Economia Gasolina

O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.