Porto Alegre, domingo, 23 de Novembro de 2014

  • 21/05/2014
  • 13:40
  • Atualização: 13:51

Sistema de saúde em Porto Alegre será reforçado durante a Copa

Hospitais de referência serão usados preferencialmente para atendimento de torcedores

  • Comentários
  • Agência Brasil

Para atender aos torcedores que assistirem aos jogos da Copa do Mundo em Porto Alegre e também toda a população da capital do Rio Grande do Sul, os sistemas de saúde estadual e municipal serão reforçados. O sistema vai funcionar normalmente para o atendimento à população, mas haverá um reforço operacional e equipes mobilizadas para garantir que, em casos extremos e que envolvam múltiplas vítimas, todas as pessoas sejam atendidas.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul, dois hospitais de referência serão usados preferencialmente para o atendimento de torcedores. Dentro dos estádios, nos centros de treinamento e em hotéis de referência, a responsabilidade pelo atendimento inicial dos torcedores será da Federação Internacional de Futebol (Fifa).

O estádio Beira Rio contará com quatro áreas de atendimento médico, mais uma sala na área VIP e outra na área "very" VIP. A equipe contará com 25 médicos, 20 enfermeiros e 60 técnicos. A arena ainda contará com equipes voltantes de apoio e oito ambulâncias de resgate e transferência de pacientes. Em caso de incidentes graves, o comando e a execução das operações passará a ser assumida pela Força Estadual de Saúde (FES), que vai trabalhar em esquema de plantão comum posto médico avançado instalado próximo ao estádio e ao local da Fan Fest (área em que será instalado um telão com transmissão dos jogos e onde a torcida poderá fazer a confraternização após as partidas).

As equipes de atendimento dos hospitais de referência, segundo a secretaria, já passaram por treinamento para execução de planos de emergência e vão servir como retaguarda para os hospitais da capital.

Os pacientes que tenham seguro internacional ou convênio serão transferidos para os hospitais de referência Mãe de Deus e Moinhos de Vento. O Hospital Ernesto Dorneles também atenderá pacientes com seguro saúde ou convênio. As emergências de hospitais públicos também estarão preparadas para atendimento. O Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre e o Hospital Cristo Redentor poderão receber vítimas de acidentes, enquanto o Hospital de Clínicas e o Hospital Nossa Senhora da Conceição devem receber as urgências clínicas.

De acordo com a secretaria, a Força Estadual de Saúde vai contar com equipe presencial formada por 20 membros, mais equipe de sobreaviso com 150 integrantes; equipe aeromédica com helicóptero posicionado nos dias de jogo e sobreaviso com resposta imediata nos outros dias; posto médico avançado com cinco tendas infláveis; tenda inflável de descontaminação e atendimento QBRNe (ameaça que envolva agentes químicos, biológicos, radiológico ou substâncias nucleares e explosivos); equipamento para montagem de dez leitos de unidade de tratamento intensivo (UTI) emergencial e estrutura para atendimento de 250 pacientes/hora; centro móvel de comando (sala de situação) no perímetro do Beira Rio e dez ambulâncias com equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) estadual para reforço do atendimento do município.

Em caso de manifestações violentas ou atos terroristas, por exemplo, os pacientes serão atendidos por equipes do Samu estadual e municipal e encaminhadas para os hospitais de referência e para as emergências públicas ou privadas da capital e da rede de retaguarda da região metropolitana e do interior do estado.

A prefeitura vai reforçar os atendimentos nos postos de saúde, ampliando os horários de funcionamento. As principais unidades de saúde do centro da cidade (Santa Marta e Modelo) estenderão seus horários até a meia-noite em dias de jogos. O Centro de Saúde Santa Marta ganhará uma sala de procedimentos. O hospital escolhido pela Fifa para atendimento de torcedores que tenham problemas de saúde dentro do estádio foi o Moinhos de Vento, o Mãe de Deus fica como segunda opção. As duas unidades são privadas. Os casos de traumatismos ou ferimentos graves serão levados para o Hospital de Pronto Socorro (HPS). Segundo a prefeitura, os serviços do Samu que receberão os chamados de urgência e emergência terão tradutores para ajudar na identificação e encaminhamento das situações.

A prefeitura também vai colocar uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) avançada na Fan Fest. No trajeto até o estádio, haverá pelo menos dez postos de atendimento, com equipes médicas e ambulâncias. Também haverá equipes médicas e ambulâncias posicionadas nas cinco áreas de exibição dos jogos que foram espalhadas pela capital gaúcha [onde haverá telão e palco para apresentações musicais].

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o Samu terá, além das 15 unidades habituais, o reforço de pelo menos 12 equipes completas com ambulância, contratadas especialmente para o período da Copa. Além dos hospitais referência, todas as 190 unidades de saúde da capital, incluindo quatro UPAs, estarão a postos durante a Copa.

Em Porto Alegre, os torcedores vão receber um guia impresso, disponível em quatro idiomas (inglês, espanhol, francês e coreano), no qual vão encontrar informações sobre os serviços disponíveis na cidade (turismo, comércio, segurança e saúde).

Em caso de emergência, os telefones úteis são:

Samu: 192
Disque Vigilância: 150
Denúncia de exploração sexual ou violação de direitos humanos: 100
Centro de informações Toxicológicas: 0800-721-3000
Brigada Militar: 190

Bookmark and Share