Porto Alegre, sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

  • 22/05/2014
  • 17:28
  • Atualização: 17:40

RS aguarda orientação do Ministério da Saúde para estender campanha da gripe

Estado não conseguiu atingir a meta de imunizar 80% do público-alvo e pretende ampliar vacinação

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

Próximo de bater a meta de imunizar 80% do público-alvo contra a gripe, o Estado ainda espera orientação federal para prorrogar a vacinação pela segunda vez em maio. O prazo original da campanha terminou no dia 9 e, a um dia do encerramento estendido da campanha, a cobertura nesta quinta-feira à tarde chegou a 78,39%. Porto Alegre vacinou 79,01% do público alvo e já decidiu manter a campanha por tempo indeterminado, até que meta seja atingida.

No Estado, as gestantes foram, até agora, as que menos se protegeram: 65,5%. O índice também não foi alcançado entre as crianças de seis meses a menores de cinco anos (71,26%) e entre os trabalhadores de saúde (77,3%). Já entre as puérperas (mulheres que deram à luz há menos de 45 dias), os indígenas e os idosos, mais de 80% do público alvo já se imunizou.

O Rio Grande do Sul espera vacinar 2,5 milhões de pessoas entre os grupos prioritários, mas até agora só aplicou 1,96 milhão de doses. Já entre os doentes crônicos (cardíacos, diabéticos, obesos, pessoas com problemas respiratórios ou outra doença crônica com risco de complicação por influenza), a estimativa inicial era proteger mais um milhão de pessoas, mas até agora só 670 mil procuraram os postos de saúde.

A vacinação só não é recomendada para pessoas que tenham manifestado reação alérgica em aplicação anterior ou que sejam alérgicas a ovo de galinha. Neste ano, o Ministério da Saúde assegurou 3,8 milhões de vacinas para o Estado, 700 mil a mais que em 2013.

No ano passado, a gripe matou 73 pessoas no Rio Grande do Sul, das quais 58 vítimas do vírus A (H1N1). Mais de 500 casos foram registrados em todo o Estado em 2013, contra só três até agora, em 2014.

Bookmark and Share