Correio do Povo

Porto Alegre, 18 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
20ºC
Amanhã
18º 25º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

23/05/2014 11:12 - Atualizado em 23/05/2014 11:33

Tubulação se rompe e água invade fruteira e estética em Porto Alegre

Vazamento alagou avenida no bairro Rubem Berta

Vazamento alagou avenida no bairro Rubem Berta
Crédito: André Ávila

A tubulação de uma rede subterrânea de água se rompeu e alagou a avenida Adelino Ferreira Jardim no bairro Rubem Berta, Zona Norte de Porto Alegre. Uma fruteira e uma estética foram parcialmente destruídas. O único funcionário da banca que estava no local no momento do rompimento ficou todo molhado. Frutas e legumes foram arrastados para longe pela correnteza da água.

Durante a madrugada houve até alagamento nas ruas próximas. A canalização ficava bem embaixo dos dois estabelecimentos comerciais, cujos proprietários desconheciam a sua existência. A pressão da água jorrada atingiu o telhado frontal, que ficou danificado. 

Dono há três anos da Companhia das Frutas, o comerciante Wagner Rezende acredita que teve um prejuízo em torno de R$ 15 mil com a perda de frutas e verduras, além da destruição de parte da estrutura de alvenaria. O rompimento da tubulação ocorreu exatamente sob o piso da área da frente do estabelecimento e junto da parede de tijolos, que cedeu junto com o pavimento. Uma cratera surgiu no local e havia risco dos danos serem ampliados ainda mais. “Alguém terá de pagar o prejuízo”, afirmou o comerciante, referindo-se à prefeitura. “Não dá para desistir”, acrescentou ao falar sobre a reconstrução do estabelecimento. Ele desconhecia a rede de água na área.

Já um dos proprietários da Estética Néli, José Ubirajara Coutinho da Silva, ainda não havia contabilizado os prejuízos, como a entrada da loja e a parede lateral do estabelecimento que divide com a fruteira. “O movimento por mês fica em torno de R$ 4 mil”, contabilizou. A estética está no local há 22 anos. “Nunca soube que havia uma tubulação aqui embaixo”, afirmou.

O Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) trabalha nesta sexta-feira no conserto emergencial, mas as causas do estouro ainda são desconhecidas. O Dmae foi avisado por moradores da região por volta das 23h dessa quinta. À 1h, o abastecimento foi interrompido para conter o vazamento. Em razão do conserto, estão sem água os moradores dos bairros Rubem Berta, Mario Quintana e parte do Jardim Leopoldina

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.