Porto Alegre, sábado, 29 de Novembro de 2014

  • 26/05/2014
  • 10:18
  • Atualização: 10:45

Jordânia ordena expulsão de embaixador da Síria

Decisão foi motivada por insultos e declarações hostis contra reino jordaniano

  • Comentários
  • AFP

A Jordânia ordenou nesta segunda-feira a expulsão do embaixador da Síria, Bahjad Suleiman, em menos de 24 horas por seus reiterados insultos contra o reino, declarou o porta-voz do ministério das Relações Exteriores.

O chanceler jordaniano, Naser Jawdeh, ordenou o envio à Síria de um relatório sobre a decisão do governo jordaniano, que considera o embaixador como persona non grata e pede que abandone o país em menos de 24 horas, declarou o porta-voz do ministério Sabah al Rafei.

A decisão do governo está motivada pelos "reiterados insultos de Suleiman e suas declarações hostis contra o reino jordaniano, seus líderes, seus símbolos e seus cidadãos, através de encontros pessoais, de escritos, de meios de comunicação e de redes sociais", acrescentou Rafei.

O porta-voz do ministério lamentou que o diplomata sírio não tenha ouvido as reiteradas advertências da Jordânia, como a realizada em junho de 2013, e pediu que "não abuse da hospitalidade jordaniana".

Amã considerou na época que Suleiman "havia violado todas as regras diplomáticas" com seu comportamento e declarações, ao mesmo tempo em que advertiu que da próxima vez o declararia persona non grata.

A Jordânia, que acolhe 600.000 refugiados sírios, sempre quis se distanciar tanto do regime sírio quanto com os rebeldes, preocupado por uma propagação do conflito no país vizinho.

Bookmark and Share