Porto Alegre, domingo, 21 de Dezembro de 2014

  • 26/05/2014
  • 17:17
  • Atualização: 17:29

PMDB terá candidato à Presidência em 2018, diz Temer

Partido deverá ratificar na convenção de junho a aliança nacional com o PT

  • Comentários
  • AE

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB-SP), afirmou na manhã desta segunda-feira que seu partido terá candidatura própria à Presidência da República nas eleições gerais de 2018. Este ano, o partido deverá ratificar na convenção de junho a aliança nacional com o PT da presidente Dilma Rousseff (PT), que tentará a reeleição e terá novamente o peemedebista como vice em sua chapa. A declaração de Temer foi feita no evento ‘Estratégias de Comunicação e Marketing Político’, promovido pelo PMDB Mulher, em um hotel da capital paulista.

Ao falar de seu partido, Temer disse que "o PMDB tem o poder político", por isso os correligionários não podem ser
pessimistas. E exemplificou: "Temos as presidências da Câmara, Senado e a vice-presidência da República. Os outros (partidos) temem nosso poder político, que será ainda maior nestas eleições." Pelas suas contas, o partido deverá eleger por São Paulo neste pleito pelo menos uma bancada de sete deputados federais.

O presidente do PMDB de São Paulo, deputado Baleia Rossi, que também participa do evento, disse que a sigla tem desafios no Estado. "O grande desafio é unir todas as lideranças para eleger Paulo Skaf (pré-candidato da legenda no Estado) o futuro governador de São Paulo." E disse que, além do desafio de eleger Skaf, existe outro: "Reconduzir Temer à vice-presidência da República." Numa resposta às críticas dos adversários, Baleia Rossi citou os avanços sociais do governo petista, como os programas Bolsa Família e o Minha Casa, Minha Vida, e disse que os avanços da gestão da presidente Dilma Rousseff foram possíveis porque ela conta com o peemedebista Michel Temer como vice.

Uma das organizadoras do evento, Vanessa Damo, deputada estadual e presidente do PMDB Mulher de São Paulo, também falou da pré-candidatura de Skaf e foi bastante aplaudida pela plateia de cerca de cem pessoas quando disse que a sigla não será vice de ninguém no Estado. "Teremos candidatura própria ao Palácio dos Bandeirantes", afirmou.

Bookmark and Share