Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 26/05/2014
  • 18:26
  • Atualização: 18:27

Menos 10% dos parentes de vítimas da Boate Kiss procuram indenizações

Em dois mutirões, 80 pessoas foram atendidas e estimativa é que até mil possam ser beneficiadas

  • Comentários
  • Samuel Vettori / Rádio Guaíba

A procura por indenizações pela tragédia na boate Kiss representa menos de 10% do público estimado pela Defensoria Pública do Estado. Um dos motivos que podem explicar a baixa adesão é o fato de familiares não se sentirem confortáveis em obter valores que possam ser interpretados como consequentes da tragédia, disse a diretora do Núcleo de Direitos Humanos do órgão, Alessandra Quines Cruz.

O órgão de defesa de direitos estima que quase mil pessoas possam ter direito a indenização. O cálculo leva em conta o total de familiares das 242 vítimas fatais, mais os cerca de 700 sobreviventes da tragédia. Em dois mutirões realizados até agora, só 80 pessoas foram atendidas. O próximo deve ocorrer na próxima semana em Santa Maria.

Uma liminar conquistada pela Defensoria garante indenização para aqueles que não puderam mais trabalhar depois do incêndio ou tiveram a capacidade de trabalho limitada. O pedido final da ação, mais amplo, é para que todas as vítimas sejam indenizadas também por danos materiais e morais. Os valores não são estimados, pois dependem da avaliação do judiciário, que estipula o quanto deve ser pago.

Bookmark and Share