Porto Alegre, domingo, 26 de Outubro de 2014

  • 27/05/2014
  • 15:18

Servidores da Faculdade de Direito da Ufgrs paralisam atividades

Funcionários dizem não haver condições de trabalho em função da ocupação do prédio feita por estudantes

  • Comentários
  • Camila Kila / Rádio Guaíba

Funcionários da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) decidiram paralisar as atividades em função da ocupação do local por estudantes, que ocorre há 22 dias. Em nota, os servidores informaram que cruzaram os braços na última segunda e que assim que seguirão até sexta-feira. Eles dizem que, em função do acampamento, não há condições de trabalho, tanto por insegurança quanto por constrangimentos e exposição. Dessa forma, foram suspensos serviços administrativos da faculdade, como atendimento da secretaria e biblioteca, por exemplo. As aulas e eventos agendados no auditório ocorrem normalmente.

Na nota, a categoria declarou apoio à direção da faculdade e defende o diretor Danilo Knijnik, alegando que sempre esteve aberto ao diálogo. Os alunos, por outro lado, dizem que não houve tentativa de conversa por parte da direção. Segundo eles, a Comissão de Negociação, formada por estudantes, professores e funcionários para tratar da ocupação, não apresentou avanço e nem propôs novas reuniões nos últimos dias.

Na última quarta-feira, o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) da Ufrgs aceitou os recursos que pediam a anulação do concurso para professor na disciplina de Criminologia e Direito Penal da Faculdade de Direito. A pauta era a principal reivindicação dos ocupantes, que alegaram a ocorrência de irregularidades no certame. Agora, porém, eles garantem que só sairão da faculdade quando forem acordados três pontos: devolução de duas bolsas de extensão para o Centro Acadêmico André da Rocha (Caar), retiradas no início do ano; clareza na agenda pública do Salão Nobre da faculdade; e compromisso de não retaliação contra os alunos acampados nas salas da Direção.

Bookmark and Share