Porto Alegre, domingo, 23 de Novembro de 2014

  • 28/05/2014
  • 12:01
  • Atualização: 12:30

Merkel mantém posto de mulher mais poderosa do mundo da Forbes

Dilma Rousseff caiu duas posições e ficou em quarto lugar

Merkel mantém posto de mulher mais poderosa do mundo | Foto: Matthias Balk / AFP / CP

Merkel mantém posto de mulher mais poderosa do mundo | Foto: Matthias Balk / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

A chanceler alemã, Angela Merkel, continua sendo a mulher mais poderosa do mundo, segundo o ranking anual da revista Forbes, no qual a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, caiu para o quarto lugar. Segunda na lista do ano passado, Dilma foi superada desta vez pela presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Janet Yellen, que aparece atrás de Merkel, e da filantropa Melinda Gates, copresidente da Fundação Gates e terceira da lista.

Aos 59 anos, Angela Merkel lidera pelo quarto ano seguido o ranking, que ela dominou em nove de suas 11 edições.
"Primeira estrela política da ex-Alemanha Oriental desde a reunificação, a chanceler Merkel é a coluna vertebral e a arquiteta original da União Europeia de 28 membros", destaca a revista.

A Forbes também ressalta o papel desempenhado por Merkel para denunciar a espionagem eletrônica dos Estados Unidos, da qual foi uma das vítimas, o que levou o presidente Barack Obama "a ampliar a proteção dos dados privados aos não-americanos".

Dilma Rousseff, de 66 anos e primeira presidente mulher do Brasil, eleita em 2010 como sucessora de Luiz Inácio Lula da Silva, permanece entre as cinco primeiras do ranking. A Forbes também destaca seu papel no caso da espionagem da Agência de Segurança Nacional (NSA) americana. "Rousseff criticou os Estados Unidos durante o discurso de abertura na Assembleia Geral da ONU no ano passado pela espionagem e cancelou uma visita de Estado, após informações de que a NSA interceptava seus e-mails", recorda a revista.

O ranking de 2014 da prestigiosa revista americana inclui nove chefes de Estado, entre elas mais duas brasileiras, a presidente da Petrobras, Graça Foster (16ª), e a modelo Gisele Bundchen (89ª). A presidente argentina Cristina Kirchner ficou na 19ª colocação e sua colega chilena Michelle Bachelet, na 25ª.

Duas colombianas também aparecem na lista, a atriz Sofía Vergara (32ª) e a cantora Shakira (58ª). Na lista há mulheres de 28 nacionalidades e 17 estreantes, lideradas pela presidente do Fed, Janet Yellen, que aparece de cara no segundo lugar. A mais jovem é a artista Lady Gaga, de 28 anos e que aparece no 67º lugar, e a decana é a rainha Elizabeth II da Inglaterra, de 88 anos (35ª).

Bookmark and Share