Porto Alegre, quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

  • 28/05/2014
  • 19:31
  • Atualização: 19:38

Agricultor morto em Faxinalzinho teve lança atravessada no corpo, diz perícia

Um mês depois do duplo homicídio, PF vai pedir prorrogação de prisão temporária de cinco índios

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

Um mês após a morte de dois agricultores em Faxinalzinho, no Norte do Estado, a Polícia Federal (PF) confirmou que os irmãos Souza foram mortos com tiros de espingarda e agredidos a pauladas e pedradas. O laudo da necropsia apontou ainda que Ancelmo foi atingido por uma lança. A arma entrou pelas costas e atravessou o corpo da vítima.

O delegado Mário Luiz Vieira adianta também que a investigação irá pedir mais 30 dias para concluir o inquérito, que corre em segredo de justiça. A prorrogação da prisão temporária de cinco indígenas também será formalizada. Desde 9 de maio, cinco índios estão presos no Complexo de Charqueadas. Outros três indígenas, porém estão foragidos. Vieira acredita que eles estejam escondidos nas próprias reservas nas regiões de Faxinalzinho. A PF já apreendeu a espingarda e um espeto utilizados no crime. Dois carros usados no deslocamento dos índios também foram apreendidos.

O confronto entre agricultores e indígenas ocorreu no dia 28 de abril. Na ocasião, os irmãos Anderson e Alcemar foram mortos depois de tentarem furar uma barreira indígena montada em uma estrada vicinal de Faxinalzinho. Desde o confronto, o Ministério da Justiça ainda não resolveu o impasse que envolve as demarcações de terra na área.


Bookmark and Share