Porto Alegre, sábado, 22 de Novembro de 2014

  • 29/05/2014
  • 19:16
  • Atualização: 19:19

Estado deve concluir repasses do passe livre estudantil com atraso de uma semana

Pelo menos 40 prefeituras seguem aguardando verba para custear subsídio

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

O governo do Estado deve concluir com uma semana de atraso o pagamento a todas as prefeituras cadastradas no Programa Passe Livre Estudantil. Na semana passada, o Piratini confirmou a ampliação de recursos para o projeto, de R$ 8 milhões para R$ 14 milhões por ano.

Falhas na rede de transferência resultaram em atrasos para as prefeituras. A ampliação do programa, de 323 para 331 municípios, também acarretou na demora. O pagamento dos valores referentes a março, abril e maio só vai ser concluído nesta sexta. Até o momento, o sistema da Metroplan confirmou pagamento para 291 prefeituras.

O total de alunos beneficiados no modelo subsídio também passou de 18 mil estudantes para mais de 22 mil. Para esta modalidade, o Piratini vai destinar R$ 7 milhões por semestre. Após garantir todos os repasses, o governo do Estado garante que a parcela total de junho, orçada em R$ 1,4 milhão, vai ser paga em dia.

A secretária da Assessoria Superior do Governo do Estado, Mari Perusso, explicou que o repasse não foi realizado na totalidade como previsto, em função de problemas na rede de transferência. Falhas na internet resultaram no depósito para apenas parte dos municípios. O Piratini garante os recursos fazendo a transferência online para a Metroplan, responsável pelo repasse. O valor dos repasses aos municípios leva em conta o número de alunos cadastrados e a quilometragem rodada.

A iniciativa envolve o custeio do transporte intermunicipal em duas categorias – subsídio de fretamento e passe livre integral nos ônibus da Metroplan, em cidades atendidas pela empresa pública.

Saiba mais

Para se cadastrar na modalidade subsídio (que financia de 30% a 40% do valor gasto em fretamento), o estudante deve procurar a prefeitura do município em que vive e comprovar renda de até 1,5 salário mínimo per capita. Já o aluno enquadrado no perfil do benefício passe livre integral pode se cadastrar individualmente no escritório da Metroplan. O programa é destinado a estudantes que residam em um município, mas estudem em outro.

Bookmark and Share