Correio do Povo

Porto Alegre, 30 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
21ºC
Amanhã
14º 21º


Faça sua Busca


Notícias > Geral > Transporte Público

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

30/05/2014 20:26

Daer quer criar postos de venda de passagem como alternativa para o fim das rodoviárias no Interior

Em 123 cidades não houve interessados em administra as estações

O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) admite que precisará mudar a licitação para atrair interessados em administrar estações rodoviárias no Interior gaúcho. O processo seletivo para a escolha de 274 administradores não registrou interesse em 123 cidades. Uma das alternativas, explicou o Diretor de Transportes Rodoviários, Paulo Ricardo Velho, é criar postos de vendas de passagem.

A ideia é utilizar estruturas comerciais já existentes, como lotéricas, por exemplo, para a venda de bilhetes. Velho admitiu que o usuário perde com a troca porque nesses locais não há pontos de espera e banheiros, frisou. “É uma alternativa”, disse. Outra proposta, mas ainda em fase mais atrasada de estudo, é a instituição de taxa de embarque, que vai aumentar o lucro do empresário e o preço das passagens de menor custo.

Atualmente o administrador da rodoviária ganha 11% do preço da passagem. Com a taxa de embarque recebe um valor fixo. Esse total, porém, pode aumentar o custo para viajar em trechos curtos, cuja passagem é de R$ 5, por exemplo.

O terminal de autoatendimento utilizado como teste, projetado de início como alternativa às Estações Rodoviárias não deve sair do papel. Isso porque o equipamento necessita de abastecimento constante de cédulas para o fornecimento de troco, pois recebe dinheiro, o que eleva o custo de operação. Além disso, porque pode ser mais um alvo de criminosos.

Na Serra, a rodoviária de Nova Petrópolis deve ter, no sábado, o último dia de operação. A partir de domingo, comprar passagem só vai ser possível com o cobrador do ônibus. Com isso não há mais como reservar a vaga. A distribuição de encomendas também fica prejudicada, pois depende de ser levada ao terminal e retirada na hora em que o ônibus estiver passando. Uma parceria com empresas do município vai manter o terminal aberto, mas apenas para que os passageiros tenham onde esperar os coletivos.

Bookmark and Share

Fonte: Samuel Vettori/Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.