Porto Alegre, segunda-feira, 22 de Dezembro de 2014

  • 31/05/2014
  • 12:46
  • Atualização: 13:29

Incêndio não deve afetar expediente do TJ gaúcho na segunda-feira

Fogo atingiu prédio anexo, onde fica sistema de ar condicionado

  • Comentários
  • Correio do Povo

O incêndio que atingiu o prédio anexo ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ/RS) na manhã deste sábado não deve afetar o expediente do órgão. No entanto, uma nota será emitida pelo TJ na segunda-feira para informar se haverá alguma alteração ou restrição no atendimento ao público. “Talvez haja um prejuízo parcial”, admitiu o vice-presidente do TJ, desembargador Francisco José Moesch, que esteve no local.

O desembargador informou que uma empresa terceirizada estava trabalhando na manutenção do ar condicionado. Apesar de os servidores terem sido retirados do prédio durante o incêndio, Moesch afirmou que o local está operando normalmente. Segundo ele, cerca de 3,5 mil pessoas circulam por dia no prédio, onde trabalham pouco mais de 2 mil servidores. Moesch elogiou a atuação rápida dos bombeiros e também a cobertura da imprensa, já que ficou sabendo do incêndio pela mídia.

Segundo o sargento do Corpo de Bombeiros que coordenou o combate, Everton da Silva, o fogo atingiu uma torre de resfriamento do ar condicionado do TJ. Como a fumaça podia ser vista do quartel dos bombeiros, o deslocamento foi rápido e as chamas logo foram controladas. “O dano ficou confinado à torre”, explicou o sargento.

O fogo teria se originado na manta de impermeabilização que a empresa terceirizada colocava no local, mas somente a perícia vai determinar as causas do incêndio. 

Bookmark and Share