Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
14ºC
Amanhã
20º 34º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

01/06/2014 18:23 - Atualizado em 01/06/2014 18:25

Acidente com morte no Dilúvio foi o primeiro em 15 anos, segundo EPTC

Heurid Teixeira Silveira perdeu a vida após o carro cair no cruzamento da Ipiranga com a Salvador França

Acidente foi no acesso da Salvador França para a avenida Ipiranga, na zona Leste de Porto Alegre<br /><b>Crédito: </b> Paulo Nunes
Acidente foi no acesso da Salvador França para a avenida Ipiranga, na zona Leste de Porto Alegre
Crédito: Paulo Nunes
Acidente foi no acesso da Salvador França para a avenida Ipiranga, na zona Leste de Porto Alegre
Crédito: Paulo Nunes

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) confirmou que a morte registrada, na manhã deste domingo, foi a primeira no Arroio Dilúvio, em 15 anos decorrente de um acidente de trânsito. O motorista Heurid Teixeira Silveira, de 23 anos, perdeu a vida após o Celta que dirigia cair no curso d’água, no cruzamento da Ipiranga com a Salvador França. “Nos últimos 15 anos temos o acompanhamento de todos os acidentes no Dilúvio, e este foi o primeiro que envolveu óbito”, disse o diretor-presidente, Vanderlei Cappellari.

Em 2011, o jovem Airton Gomes Junior, de 20 anos, também foi encontrado sem vida no Dilúvio. Porém o laudo pericial revelou que o condutor morreu antes de cair no arroio, após ter sofrido mal súbito. Hoje, a Brigada Militar excesso de velocidade e a pista molhada contribuíram para o condutor perder o controle do carro, que ficou de cabeça para baixo dentro do arroio. Os outros dois ocupantes do carro tiveram ferimentos leves e receberam alta.

Silveira morreu justamente no cruzamento mais perigoso da Ipiranga. Para o local, está prevista a instalação de um caetano, para forçar os motoristas a reduzirem a velocidade no trecho. Uma decisão da Justiça, porém, tranca o processo. Cappellari espera que haja sensibilidade por parte do Tribunal de Justiça para agilizar o julgamento do mérito. Uma empresa que foi desclassificada do processo licitatório obteve liminar para suspender o edital. Ao todo, 16 equipamentos devem ser adquiridos pela Prefeitura..

Os outros três cruzamentos mais perigosos ao longo do Diluvio são os da Silva Só, Erico Veríssimo e Santana, finalizou Cappellari.

Bookmark and Share


Fonte: Lucas Rivas / Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.